[CDZ] Resumo da Série da Saga de Poseidon


  • A Reencanarção

Poseidon, o Senhor dos Mares, volta à vida encarnado no jovem Julian Solo. Ele era o deus marinho que controlava Hilda de Polaris através do anel Nibelungo. Com a derrota dos Guerreiros Deuses de Asgard, os planos de Poseidon se tornam notórios: a destruição do planeta. Não satisfeito com o fracasso de seus planos em Asgard, o deus dos sete mares leva SAORI para as profundezas do Mar Mediterrâneo, onde se localiza seu Santuário.

Lá explica a Athena o motivo do rapto: ele pretende inundar a Terra e torná-la seu domínio aquático, mas como ele a ama, a poupará. SAORI recusa essa salvação pela perdição da Terra, e oferece sua própria vida para salvar o mundo. Poseidon a prende assim no Pilar Principal, um enorme pilar que sustenta o reino de Poseidon. Esse pilar será preenchido com a água com a qual ele pretendia inundar a Terra. Para Athena só resta a fé que tem em seus Cavaleiros. Hilda e Flair mostram para SEIYA e SHUN a entrada para o Santuário de Poseidon. Recepcionados pela sereia Tetis, o General Marinho Kanon e os defensores de Athena ficam sabendo do cárcere de SAORI. Menosprezando os poderes dos Cavaleiros de Bronze, o Dragão Marinho conta que a única forma de salvar a deusa é vencendo os Sete Generais Marinhos e destruindo seus respectivos pilares.

SEIYA e SHUN não perdem tempo e partem. Cada um segue em uma direção, Pégasus segue para o Pilar do Pacífico Norte e Andrômeda para o Pacífico Sul.

  • Pégaso versus Cavalo Marinho

Dian, o General guardião do Pilar do Pacífico Norte é o primeiro oponente de SEIYA. O Cavaleiro de Pégasus não perde tempo e parte para o combate. Por incrível que pareça, nem os Meteoros nem o Cometa de Pégasus fazem efeito em Dian. Ele explica que sua Armadura é feita de escamas impenetráveis, que protegem seu corpo.

O General do Pacífico Norte contra-ataca e arremessa longe o Cavaleiro de Athena com seus poderosos ventos. Enquanto isso, SHIRYU e Kiki também descem às profundezas do Oceano. Chegando ao templo de Poseidon, encontram Tetis. SHIRYU segue adiante enquanto Kiki fica para enfrentar a sereia. A coisa já estava ficando preta quando Shina surge, trazendo consigo a Armadura de Libra. A Amazona de Cobra compra a briga com Tetis e manda Kiki levar a Armadura dourada para SEIYA. No Pilar do Pacífico Norte, Dian continua levando vantagem sobre SEIYA. Não havia mais tempo a perder. SEIYA concentra seu cosmo e junto com o sangue dos Cavaleiros de Ouro, que fez reviver as Armaduras de Bronze, transformam a de Pégasus numa Armadura de Ouro. O Cavaleiro invoca sua constelação e bombardeia seu inimigo com uma chuva de Cometas. Dian é derrotado, resta destruir o pilar. SEIYA, já acompanhado por SHIRYU e HYOGA, aplica vários Meteoros de Pégasus, mas eles não fazem um arranhão no pilar. Kiki chega com a Armadura de Libra enviada pelo Mestre Ancião, para que um dos seis pares de armas possa destruir o pilar.

A própria Armadura fornece a SEIYA o Escudo de Libra, que o Cavaleiro arremessa contra o pilar, fazendo-o desmoronar. Os três Cavaleiros se separam. O tempo é curto, Athena tem que ser resgatada antes que o Pilar Principal se encha de água.

  • Scylla a Besta

SHUN chega até o Pilar do Oceano Pacífico Sul, guardado por Io de Scilla. Como de costume, o Cavaleiro de Andrômeda tenta evitar o combate, mas o General de Poseidon pretende liquidar SHUN. Io ataca com suas seis bestas: Ferrão da Abelha Rainha, Ataque Vampiro, Urso Infernal, Águia Poderosa, Serpente Assassina e Fúria do Lobo. Logo SHUN foi ao chão. Andrômeda se levanta e diz que agora que conhece os golpes de seu adversário, sua corrente faria a defesa apropriada.

Assim, a cada ataque das bestas, a Corrente de Andrômeda se transforma, anulando o golpe de Io. SHUN prende o General Marinho com sua Corrente, se volta para o pilar e tenta destruí-lo com a outra extremidade da Corrente, mas de nada adianta. Io se liberta e volta a atacar agora com seu Tornado Violento.

SHUN, por sua vez, concentra seu cosmo fundindo-o com o sangue dos Cavaleiros de Ouro, transformando sua Armadura de Bronze em Ouro. Finalmente Io cai vencido mas não morto, pelas Correntes de Andrômeda.

Kiki chega com a Armadura de Libra. SHUN utiliza a Barra Dupla de Libra, ao mesmo tempo que Io tenta impedi-lo. Conclusão: o pilar foi destruído e o General morto.

  • Lança de Chrysaor versus o Escudo do Dragão

O General Krishina é o protetor do Pilar do Oceano Índico e possui a poderosa lança de Kresador para enfrentar os inimigos. É com ela que ele ataca SHIRYU. A princípio o Cavaleiro consegue evitar o golpe com seu Escudo do Dragão, mas ele não resiste muito tempo. SHIRYU percebe que para vencer Krishina terá que quebrar a sua poderosa lança dourada.

Sua primeira tentativa falha. Dragão escuta a voz de Shura de Capricórnio lhe explicando que, antes de morrer, havia passado para o braço direito de SHIRYU o poder da espada Excalibur. Mas para poder usá-la deveria igualar seu cosmo ao de um Cavaleiro de Ouro. Dragão invoca seu cosmo mais poderoso e como ocorrera com SEIYA e SHUN, sua Armadura se torna de Ouro. SHIRYU ataca, mas não consegue quebrar a lança de Kresador. O Cavaleiro de Atena tira sua Armadura para que possa se concentrar ainda mais para usar os poderes dados por Shura. Agora sim, SHIRYU dispara a “EXCALIBUR” e quebra a lança de Krishina.

Sem sua poderosa arma, o General invoca seus conhecimentos secretos. Com seu Shakra cria uma barreira invisível que bloqueia os golpes de SHIRYU. Krishina conta que só pode ser vencido se os sete pontos vitais de seu Shakra protetor forem atingidos. Enquanto o Defensor de Atena tenta em vão atingir seu adversário, Krishina contra-ataca com seu “MAHA ROSHINI”. SHIRYU pede a Athena que o ajude. Krishina aplica seu poderoso golpe e deixa Dragão parcialmente cego. Mesmo sem visão, SHIRYU, com o auxilio de sua Deusa protetora, enxerga os sete pontos vitais de Krishina e os ataca com o poder da “EXCALIBUR”, que finalmente dá cabo no impiedoso General Marinho.

Kiki entra em cena com a Armadura de Libra e SHIRYU com a Espada de Libra põe abaixo o Pilar do Oceano Índico. SEIYA, HYOGA e SHUN se dirigem para o Pilar do Atlântico Sul. SHIRYU permanece desmaiado junto aos escombros do Pilar do Oceano Índico, devido aos ferimentos sofridos na luta contra o General de Kresador.

  • Kasa de Lymnades o Malvado

SEIYA encontra-se com Marin no caminho para enfrentar o guardião do Pilar do Oceano Atlântico Sul. A Amazona de Águia guia seu pupilo através do reino de Poseidon. O Cavaleiro de Pégasus segue a garota sem alcançá-la. Finalmente Marin pára, vira-se para SEIYA e tira sua máscara, revelando ser Seika. A emoção toma conta do Cavaleiro de Bronze que cai golpeado pelas costas. HYOGA também chega até o Pilar do Oceano Atlântico Sul e, para sua surpresa, encontra seu Mestre, Kamus de Aquário, à sua espera.

O Cavaleiro de Cisne só acredita que Kamus está vivo quando recebe o golpe “EXECUÇÃO AURORA”. HYOGA chora de felicidade por reencontrar seu Mestre vivo, mas, estranhamente, Kamus golpeia Cisne que vai ao chão desmaiado.

É a vez de SHUN chegar junto ao Pilar do Atlântico Sul e se deparar com SEIYA e HYOGA inconscientes. Do nada surge IKKI, decidido a matar seu irmão. Logo, toda a verdade vem à tona. O General Kasa de Ryumunedes tem a capacidade de se disfarçar no que se quiser. Transformou-se em Marin e Kamus e também tentou enganar SHUN, tomando a forma de IKKI.

O Cavaleiro de Andrômeda fica revoltado com a técnica covarde usada por Kasa e parte direto para a briga. O General Marinho transforma-se novamente em IKKI. SHUN sabe que deve atacá-lo de qualquer forma, mas não consegue. Kasa não pede a oportunidade e ataca com a sua “SALAMANDRA SATÂNICA”, abatendo seu oponente. É hora de IKKI de Fênix entrar em ação. O Cavaleiro chega aplicando o seu “GOLPE FANTASMA” direto no cérebro de Kasa, fechando com seu poderoso “AVE FÊNIX”. Mesmo sangrando muito, o General Marinho não desiste e tenta uma última jogada. Transforma-se em SHUN para evitar que IKKI o ataque. mas o Cavaleiro de Fênix parece ser desprovido de sentimentos. Ignorando a ilusão, IKKI vara o coração de Kasa, mesmo este estando com a imagem de seu irmão. Já com o pé na cova, o General de Ryumunedes encontra o único fiapo de sentimento no coração de IKKI, que é seu amor por Esmeralda. Mas Kasa não tem mais forças para usar sua descoberta e falece.

Kiki chega com a Armadura de Libra. IKKI usa o Tridente de Libra para colocar abaixo o Pilar do Atlântico Sul. O tempo de Athena está se esgotando. O Cavaleiro de Fênix segue seu caminho deixando para trás seus companheiros desmaiados.

  • Discípulos de Camus

SEIYA e SHUN continuam inconscientes, mas HYOGA recobra os sentidos e parte em direção ao Pilar do Oceano Ártico. HYOGA chega lá e, para a surpresa de todos, reencontra Isaak, seu antigo colega de treinamento, agora um dos Generais de Poseidon. Na realidade, Isaak havia chegado na Sibéria um ano antes de HYOGA para treinar com o Mestre Cristal.

Seu sonho era se transformar num Cavaleiro de Athena para proteger o mundo do mal. Os dois amigos cresceram e treinaram juntos. Certo dia, HYOGA revelou que também treinava para ser um Cavaleiro, com o objetivo de alcançar o nau de sua mãe no fundo do mar. Isaak se revoltou, não compreendendo direito os sentimentos do seu companheiro. Após cinco anos de treinamento, HYOGA achou que já reunia poderes suficientes para chegar até a embarcação de sua mãe. Mergulhou, mas foi surpreendido pelas correntezas do mar. Isaak foi socorrer o amigo e acabou com um olho furado por um pedaço de gelo. Depois de salvar HYOGA, Isaak acabou sendo tragado para as profundezas do oceano. Isaak foi salvo milagrosamente e se transformou no General de Kraken. Agora, no reencontro com seu antigo colega, sua primeira atitude é furar seu olho como vingança por tudo o que aconteceu no passado. Imóvel e com seu olho sangrando muito, HYOGA é atacado pelo “AURORA BOREAL” do General do Oceano Ártico. O Cavaleiro de Cisne reluta muito para contra-atacar, preferindo tentar convencer seu oponente a lutarem juntos contra os planos de Poseidon.

Mas de nada adianta e Isaak manda outro “AURORA BOREAL” contra HYOGA. Kiki chega ao local crente que vai encontrar o general vencido por HYOGA, mas a cena que o aprendiz de Mu vê é exatamente o contrário disso: o Cavaleiro de Cisne caído no chão sem esboçar nenhuma reação. Isaak se aproveita do momento e tenta tomar a Armadura de Libra das mãos de Kiki, que já está apanhando de novo. Neste momento HYOGA se levanta e parte novamente para a briga, já atacando o adversário com seu “PÓ DE DIAMANTE”. Na seqüência, Isaak tem seu golpe repelido pelo Cavaleiro de Bronze, que agora se vê guardado pelos espíritos de Kamus e também de Cristal.

HYOGA invoca seu sétimo sentido que, junto com o sangue dos Cavaleiros de Ouro, faz com que sua Armadura se torne dourada e, num único disparo do “EXECUÇÃO AURORA”, coloca um fim no combate.

Antes de morrer, Isaak revela que quem planejou aqueles eventos não foi Poseidon, mas sim… HYOGA se desespera, não acreditando no que ouve. Antes de partir, HYOGA derruba o Pilar do Ártico com o Bastão de Libra. Logo depois, o Cavaleiro de Cisne segue rumo ao combate final contra Poseidon.

  • Fênix contra o Dragão Marinho

Ao chegar nas proximidades do Atlântico Norte, Fênix sente um cosmo maligno conhecido. seria o cosmo de Saga de Gêmeos? Não, na verdade aquela energia pertence a Kanon, o General Dragão Marinho, qual já chegou disparando o seu “EXPLOSÃO GALÁCTICA”. (Ei! mas esse não é um dos golpes do Saga?!) Logo tudo se esclarece: Kanon é o irmão gêmeo de Saga. O Dragão Marinho conta que não vive dividido entre o bem e o mal como seu irmão, ele só possui o lado ruim, e quer a qualquer custo governar sozinho todo o planeta. Kanon deixa a conversa para depois e avisa IKKI que o mandará para outra dimensão, mas não com o conhecido golpe de Gêmeos, “OUTRA DIMENSÃO”, mas sim com o não menos mortífero “TRIÂNGULO DOURADO”. Assim o Cavaleiro de Bronze é enviado para o triângulo diabólico do Atlântico Norte, de onde não pode reviver como a ave mitológica Fênix.

Enquanto isso, Shina vence Tetis e parte diretamente para o Templo de Poseidon. Lá chegando, tenta atacar o Senhor dos Mares, mas é facilmente paralisada e fortemente golpeada. A Amazona vai ao chão gritando por SEIYA e em seguida desmaia.

  • Shun versus Sorento de Sirene

No Pilar do Atlântico Norte, Sorento decide fazer uma visita ao Dragão Marinho. O General de Sirene pergunta de cara se não seria Kanon o verdadeiro culpado por toda essa balbúrdia que ocorria nos domínios de Poseidon. Irritado, o General de Dragão Marinho ameaça Sorento. O combate entre os dois só não ocorre porque o guardião do Antártico fica sabendo que SHUN se aproxima de seu pilar. O tempo de Athena está se esgotando. Dessa vez é SHUN que não quer conversa e, ao avistar Sorento, já parte para a luta. Ao contrário do que poderíamos imaginar, Sorento tenta impedir a briga, mas o Cavaleiro de Andrômeda não dá ouvidos e ataca com suas Correntes. O General de Poseidon impede a investida de seu adversário com sua flauta e contra-ataca com a “SINFONIA FINAL DA MORTE”.

SHUN está prestes a sucumbir quando SEIYA desperta e mesmo estando muito ferido consegue entrar no palácio de Poseidon, onde encontra Shina desmaiada. O Cavaleiro de Pégasus não perde tempo e ataca o Senhor dos mares com seus Meteoros. Para o desespero do Cavaleiro de Bronze, seus golpes se voltam contra ele. Poseidon explica que ele é um deus, e jamais poderia ser atingido por um Cavaleiro de Bronze. SEIYA concentra seu cosmo, fazendo sua Armadura ficar dourada, mas de nada adianta. O líder dos Generais Marinhos destrói a Armadura de Pégasus com sua enorme força. SEIYA está à mercê de Poseidon, que não pára de atacá-lo. SHIRYU intervem protegendo seu amigo da morte certa com seu Escudo do Dragão, e em seguida tenta atacar o deus Marinho, mas de nada adianta. HYOGA também chega ao palácio, já com seu “PÓ DE DIAMANTE” engatilhado.

Mas Poseidon é mais rápido e ataca o Cavaleiro de Cisne. Novamente SHIRYU bloqueia o golpe de seu inimigo. Dessa vez Poseidon não dá trégua e intensifica sua energia a ponto de estilhaçar as Armaduras de Dragão e de Cisne, deixando os dois Cavaleiros nocauteados. Enquanto isso, SHUN tem sua Armadura destruída pela música de Sorento. O Cavaleiro de Andrômeda se rebela e solta o seu cosmo. Primeiro paralisa o General de Sirene com seu “VAPOR NEBULOSO” e depois ataca com sua “TEMPESTADE NEBULOSA”. Finalmente Sorento é derrotado.

Kanon já sonhava com o governo da Terra quando, como num pesadelo, IKKI volta do inferno dimensional. O General, boquiaberto, tenta deter o Cavaleiro de Fênix com seu “EXPLOSÃO GALÁCTICA”. IKKI repele o golpe de seu inimigo e contra-ataca com seu “GOLPE FANTASMA”. Atingido em seu cérebro, o Dragão Marinho deixa que toda a verdade de seus maléficos planos aflorem. Kanon se recorda de quando tentou persuadir Saga a dominarem o mundo juntos, o que fez com que fosse castigado por seu irmão gêmeo, sendo deixado numa prisão abaixo do nível do mar para morrer. Infelizmente, os deuses quiseram que ele encontrasse a passagem para uma sala onde o espírito de Poseidon estava encerrado em um jarro lacrado por Athena. Livre, o Deus dos Mares jurou vingança contra a deusa e reencarnou no pequeno Julian Solo. SAORI e Julian cresciam, enquanto Kanon arquitetava seus planos: destruir os dois deuses para poder controlar os mares e a Terra sozinho.

  • Todos os Cavaleiros contra Poseidon, o Deus do Mar

SEIYA continua apanhando feio quando o espírito de Aiolos envia a Armadura de Sagitário em seu socorro. Agora protegido pela poderosa Armadura de Ouro, o Cavaleiro de Pégasus volta a confrontar Poseidon, que continua rebatendo todos os Cometas e Meteoros aplicados por SEIYA.

Parecia não existir outra maneira de derrotar o Deus dos Mares, a não ser usar o arco e a flecha de Sagitário. SEIYA atira a flecha da justiça, mas ela roda 360 graus e atinge o próprio Cavaleiro de Pégasus.

O defensor de Athena não desiste. Arranca a flecha de seu peito e atira novamente. Como da primeira vez, ela retorna contra SEIYA, mas Shina se põe entre seu amado e a flecha, sendo atingida. A Amazona retira a flecha e a entrega a SEIYA. SEIYA ataca mais uma vez Poseidon, que retruca a flecha contra o Cavaleiro de Bronze. Agora é SHIRYU que impede que seu amigo seja atingido, recebendo a flechada em seu lugar. SHUN chega ao local e se une a HYOGA e SHIRYU. Os três Cavaleiros se tornam escudos humanos, protegendo SEIYA. para resgatar SAORI.

Assim ele consegue atacar Poseidon quantas vezes for necessário. Com seus cosmos unidos, SEIYA consegue atingir o Senhor dos Generais Marinhos. Aproveitando que Poseidon está desnorteado, os Cavaleiros correm.

Assim ele consegue atacar Poseidon quantas vezes for necessário. Com seus cosmos unidos, SEIYA consegue atingir o Senhor dos Generais Marinhos. Aproveitando que Poseidon está desnorteado, os Cavaleiros correm Enquanto isso, junto ao Pilar Atlântico Norte, Sorento aparece vivo e tem a confirmação dos planos de Kanon. O General de Sirene se revolta contra o Dragão Marinho permitindo que IKKI destrua o pilar com o Escudo de Libra levado por Kiki. IKKI parte então para ajudar seus amigos.

Os Cavaleiros de Bronze não estavam conseguindo quebrar o pilar central. Poseidon recobra os sentidos, e volta a atacar os Defensores de Athena furiosamente com seu tridente. HYOGA se põe na frente para que SEIYA não seja atingido. O espírito de Kamus de Aquário mais uma vez intercede e protege seu pupilo com sua Armadura de Ouro. O Cavaleiro de Cisne lança seu “EXECUÇÃO AURORA” contra a onda de energia emanada do tridente de Poseidon. Antes que o pior aconteça, SHIRYU protege seu companheiro com o Escudo de Libra, para logo depois vestir a Armadura pertencente ao seu Mestre Ancião. SEIYA, SHIRYU e HYOGA unem mais uma vez os seus cosmos e aplicam, numa só rajada, o “METEORO DE PÉGASUS”, o CÓLERA DO DRAGÃO” e o “EXECUÇÃO AURORA”. Poseidon vai ao chão meio desacordado. Por incrível que pareça, SHIRYU usa todas as armas de Libra e nenhuma delas faz sequer um arranhão no grande pilar.

Para complicar ainda mais, Poseidon acorda mais irado do que nunca. O Deus dos Mares se prepara para atacar quando o Cavaleiro de Fênix aparece e o agarra, ajudado por seu irmão. Os dois impedem uma nova investida do perverso deus. SHIRYU, HYOGA, SHUN e IKKI fundem seus cosmos ao de SEIYA. Juntos, os cosmos se transformam num poderoso raio de energia, atirado contra o gigantesco pilar.

O pilar vem abaixo e dos escombros surge SEIYA carregando SAORI no colo. Mas se vocês pensaram que esse é o final, se enganaram, pois Poseidon está vivinho e espumando de raiva. Athena desperta. Poseidon tenta matá-la com seu tridente, mas SEIYA impede que SAORI seja atingida.

O deus maligno tenta tirar a vida de Athena mais uma vez com seu tridente, mas a deusa está protegida pelos cosmos de Pégasus, Cisne, Dragão, Fênix e Andrômeda. Seu golpe se volta contra ele, assim o espírito de Poseidon deixa o corpo de Julian Solo e é preso no jarro de onde fora libertado por Kanon. O deus maligno tenta tirar a vida de Athena mais uma vez com seu tridente, mas a deusa está protegida pelos cosmos de Pégasus, Cisne, Dragão, Fênix e Andrômeda. Seu golpe se volta contra ele, assim o espírito de Poseidon deixa o corpo de Julian Solo e é preso no jarro de onde fora libertado por Kanon.

 

Publicado em 31 de dezembro de 2010, em Anime, Resumo da Série, Saga de Poseidon, Saint Seiya - Clássico e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s