Arquivo da categoria: Saint Seiya – Clássico

Mangá Clássico: Lançamento do 6º Volume do Mangá!


A JBC já anunciou a data do próximo volume do Tankohon brasileiro! O lançamento será no dia 22 de Julho! Lembrando que que este relançamento do mangá clássico terá ao todo 28 volumes.

Confira a capa:

Mangá Clássico 6º

Mangá Clássico: JBC anuncia a nova capa do 5º volume do mangá!


A JBC divulgou a capa do novo volume do mangá clássico que está sendo relançado! O lançamento do volume irá ocorrer no dia 23/05/2010.

Confira:

Cloth Myth Crown de Poseidon é anunciado! Confira as fotos.


A revista Figure Ou divulgou fotos do novo Cloth Myth da linha Crown (Onde já temos lançado Seiya com Armadura de Ouro de Sagitário e anunciado Hyoga com Armadura de Ouro de Aquário). Confira as fotos do boneco de Poseidon.

 

Imagem

  Leia o resto deste post

[CDZ] Alberich de Megrez


  • ORIGEM DO NOME

O nome é inspirado em Alberich, Anão Poderoso, um dos nibelungos da ópera O Anel do Nibelungo, de Richard Wagner. Líder dos anões, era o guardião do tesouro do Reno.

  • PERFIL DO PERSONAGEM

Idade: Indisponível no Momento
Altura: 1,60 m
Peso: 58 kg
Data de Nascimento: Indisponível no Momento
Tipo Sangüíneo: Indisponível no Momento
Local de Nascimento: Asgard
Local de Treinamento: Asgard
Instrutor (a): Indisponível no Momento
Golpe (s) Secreto (s): Couraça de Ametista (Ametist Shield), Espada de Fogo (Hororo Ken), Unidade da Natureza (Nature Unity)

  • SAFIRA DE ODIN

Megrez é a Estrela Delta da constelação da Ursa Maior.

  • HISTÓRICO

Alberich é descendente de uma notável família de Asgard, os Alberich. Um de seus antepassados, Alberich XIII (13), lutou contra Dohko de Libra, o mestre de Shiryu de Dragão, nos Cinco Picos Antigos.

Quando Hilda de Polaris foi possuída por Poseidon através do anel de Nibelungo, Alberich estava por perto. Portanto, era o único Guerreiro Deus que sabia da verdade sobre Hilda. Após ser escolhido o Guerreiro Deus de Megrez resolveu tirar vantagem da situação, colocando seus planos em prática. Hilda passou então a confiar em Alberich, sem saber de suas reais intenções. Ele pretendia reunir todas as safiras de Odin e assim obter a Espada de Balmung e derrotar Hilda de seu posto como governante suprema de Asgard. Tinha grande rivalidade com Siegfried de Dubhe dentro dos Guerreiros Deuses.

Após Thor de Phecda, Fenrir de Alioth, Hagen de Merak e Mime de Benetnasch terem sido derrotados, Alberich vai para o combate. Ele se dirige para a chamada Floresta Amaldiçoada de Asgard. Lá ele enterrou muitos adversários na Ametista. Seu primeiro adversário é Marin de Águia, que queria contar a seu pupilo Seiya de Pégaso sobre o segredo de Shido de Mizar, o qual derrubou Aldebaran de Touro. Após uma breve luta, Marin é derrotada por causa de golpes sujos de Alberich, como jogar lama na máscara para cegá-la. Alberich acaba enterrando ela na Ametista. Depois chega Seiya de Pégaso, que percebe o ocorrido com Marin. O cavaleiro de bronze é chantageado por Alberich, mas ignora os avisos e ataca, sendo preso na ametista também, fazendo a safira de Thor parar nas mãos de Alberich.

Logo vem Hyoga de Cisne. Tentando obter a safira de Hagen, Alberich usa outro golpe: Unidade da Natureza, mas não consegue acertar o Cisne pois o mesmo é salvo por Shiryu de Dragão, que fica sabendo da luta do antepassado de Alberich contra Dohko. Com os ensinamentos do Cavaleiro de Libra, Shiryu percebe que Alberich não é capaz de combinar a Ametista com a Unidade da Natureza, e tirando a armadura, força o ataque da ametista. Com o Cólera do Dragão Shiryu vence definitivamente Alberich, libertando seus companheiros.

  • ROBE

(Megrez representa a Ametista)

Ametista é um mineral que simboliza magia e bruxaria. Na Mitologia nórdica remonta a lenda de um jovem garoto como outro qualquer, até que encontrou uma ametista dentro de uma floresta. Encantado pelo brilho e beleza da pedra, ele a toca. Logo em seguida a ametista começa a consumir seu corpo, que ao se fundir completamente com a pedra, se transforma em um verdadeiro monstro. Rejeitado pela família e aldeia, fica irado, e elevando sua raiva ao máximo, explode o próprio corpo, matando a todos com estacas afiadas de ametista. A armadura de Alberich é representada por crânios ou cabeças perfurados por estacas afiadas de ametista.

  • GOLPES

Couraça Ametista (Amethyst Shield): Técnica que o Guerreiro Deus de Megrez utiliza para confinar o inimigo no caixão da Ametista. Alberich abre os braços, e a parte do superior de seu corpo passa a emitir um brilho púrpura, da cor da Ametista. Vários minúsculos pedaços da Ametista são lançados na direção do oponente junto de um forte vendaval, e quando atingem o alvo vão se juntando e se fixando, cobrindo rapidamente todo o corpo da vítima e formando o belo caixão da Ametista. Dentro do caixão da Ametista, a pessoa tem pouco a pouco sua energia vital sugada, e passado um certo tempo, a pessoa morre. Quanto mais a pessoa dentro da Ametista queimar seu cosmo, mais rápido a energia dela será sugada, e mais rápido a pessoa morrerá. Esse caixão só se destruira se Alberich morrer. Devido à habilidade de Alberich controlar a Ametista, e a resistência proporcionada por ela, o Guerreiro Deus de Megrez pode usá-la para se defender dos ataques inimigos.

Espada de Fogo (Hōnō no Ken): Alberich de Megrez possui uma espada que vem em conjunto com sua armadura. Esta espada não é comum, pois além de ser muito resistente e extremamente afiada, ela possui uma chama que é de sua própria natureza. Alberich pode controlar como quiser sua espada e a poderosa chama que esta abriga, podendo retalhar e queimar tudo à sua frente. Nem mesmo o poderoso ar frio de Hyoga conseguiu fazer com que a chama da Espada de Fogo apagasse. A arma de Alberich, que pode cortar facilmente qualquer material, pois além do fogo propriamente dito há muito cosmo concentrado na espada.

Unidade da Natureza (Natural Unity): Esta técnica foi criada por Alberich XIII, um antepassado de Alberich. É considerado um dos golpes mais poderosos e apelativos do seriado. Com este golpe, o Guerreiro Deus de Megrez pode manipular os espíritos da natureza como bem entender, podendo utilizá-os para atacar ou para se defender. Qualquer forma de natureza que estiver próxima a Alberich num raio de muitos metros passa a ser totalmente controlada. No ataque, galhos e raízes de árvores, água, terra e rochas atacam ferozmente o oponente por todos os lados e de todos os ângulos. As pontas dos galhos e das raízes se tornam afiadas como as de uma lança, e ficam muito mais resistentes. O chão se abre ao comando de Alberich, e diversas estacas de madeira ou de pedra cobertas por uma estranha cosmo-energia azul atacam o oponente. Na defesa, Alberich pode formar uma resistente barreira à sua frente, seja usando os troncos, galhos e raízes, ou usando a terra e as rochas. Shiryu conseguiu derrotar esse golpe porque seu mestre Dohko, disse que durante esse golpe ele tem que evair o seu cosmo sobre seu corpo, para que ele se sinta da harmonia da natureza, e que se fizer isso a natureza do golpe não vai o atacar. Como fez na batalha contra o Alberich XIII (decimo terceiro).

  • COMBATEU

Marin de Águia, Seiya de Pégaso, Hyoga de Cisne e Shiryu de Dragão

  • VENCEU

Marin de Águia, Seiya de Pégaso e Hyoga de Cisne

  • DERROTADO

Shiryu de Dragão (com auxílio do Mestre Ancião e do cosmo de Saori Kido)

[CDZ] Aiolos de Sagitário


  • ORIGEM DO NOME

Do grego, Ágil. Nome grego de Éolo, o deus dos ventos.

Apesar de seu nome ser escrito Aiolos, com “L”, em muitos lugares (inclusive na edição brasileira da Enciclopédia Oficial de Cavaleiros do Zodíaco), o correto é Aioros, com “R”. Isso fica evidente na página 84 da edição 18 da publicação brasileira do mangá Cavaleiros do Zodíaco. Observa-se claramente que a assinatura do Cavaleiro de Sagitário, escrita em grego, é “AIOROS” e não “AIOLOS”. É possível que a confusão tenha acontecido em virtude da semelhança de grafia e de pronúncia entre os nomes Aioros e Aiolia, que em japonês é pronunciado Aioria, apesar de ser escrito com “L”. Então é possível que tenha sido atribuído ao nome “Aioros” o mesmo caso do nome Aiolia e Milo.

  • HISTÓRICO

Sucessor do Cavaleiro do ano de 1744, Sísifo de Sagitário. Aioros de Sagitário é o principal responsável pelas batalhas que Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki tenham enfrentado e vencido, pois foi sua atitude que desencadeou a guerra contra o Mal no Santuário.

Há 13 anos (quando tinha 14 anos), Aioros já era um poderoso Cavaleiro de Ouro e havia passado por inúmeras batalhas (relatadas no Episódio G). Retornava para a Grécia, sua terra natal, para treinar seu irmão Aiolia e reencontrar o, na época, seu melhor amigo Shura de Capricórnio. Ao visitar o Grande Mestre, percebeu que o mesmo tentava matar um bebê, que na verdade era a reencarnação de Atena, que vinha à Terra a cada 200 anos.

Então, Aioros salvou o bebê Atena da tentativa de assassinato por parte do Grande Mestre, que na verdade era o traidor Saga de Gêmeos e fugiu. Depois da fuga de Aioros, Saga alertou a todos no Santuário sobre o ocorrido e acusou o Cavaleiro de Sagitário de traição. Aioros tentava escapar na noite, mas, nos arredores do Santuário, acaba sendo encontrado por Shura de Capricórnio.

Acreditando fielmente nas palavras do falso Grande Mestre, o cavaleiro de Capricórnio decide dar fim à vida de Aioros. O cavaleiro de Sagitário é acertado no braço pela Excalibur de Shura, e tenta fugir. O Cavaleiro de Capricórnio usa Excalibur nas pernas de Aioros, para imobilizá-lo, mas o Cavaleiro de Sagitário, com agilidade, se joga na frente do golpe, e o golpe acabou atingindo seu peito. Ele usou o sangue para enganar a Shura e aos soldados do Santuário, assim podendo fugir sem machucar nenhum de seus agressores por saber que foram enganados por Saga.

Aioros encontra Mitsumasa Kido, e lhe entrega Atena e a urna com a Armadura de Sagitário. Após fazer isso ele morre, mas seu corpo jamais fora encontrado. Treze anos após isso acontecer, começa a Saga do Santuário.

Mas, mesmo morto, sua alma continua a controlar sua Armadura de Sagitário com seu poderoso cosmo, sempre ajudando os Cavaleiros de Atena nos momentos críticos. Emprestou-a a Seiya durante a luta contra seu irmão Aiolia de Leão, Poseidon e com Thanatos, além dos filmes que a emprestou para derrotar todos os deuses maléficos. Ele pode ser considerado um verdadeiro exemplo de Cavaleiro de Atena por continuar a protegê-la, bem como a ajudar seus companheiros, mesmo após a morte.

No Episódio G, que narra as batalhas dos 12 Cavaleiros de Ouro durante seu treinamento, Aiolos de Sagitário realiza feitos notáveis, como selar Tífon e superar o cosmo de Rá. É citado por Mu de Áries como sendo um dos Cavaleiro de Ouro mais poderosos de toda a história, embora seja uma controvérsia com o princípio da própria obra de que os Cavaleiros de Ouro se equivalem e as batalhas entre si durem 1.000 dias. A Batalha de Mil dias acontece quando os Cavaleiros de Ouro entram em combate convêncional. Para a batalha terminar eles utilizam seus golpes especiais, como no capítulo em que Aiolia enfrenta Shaka na frente de Kyoukou (Grande Mestre). A Armadura de Sagitário é diferente das outras, pois é conhecida por seu poderoso Arco e Flecha. Dizem que a Flecha Dourada só pode ser apontada para um verdadeiro mal, e que ela nunca se voltará contra a justiça. Prova disso é que o seu poder já coseguiu destruir deuses maléficos, um terrível monstro, e, reunindo os cosmos dos demais Cavaleiros de Ouro, até derrubou o Muro das Lamentações. Certos rumores dizem que a Flecha de Sagitário é capaz de destruir até mesmo Zeus, deus do Olimpo. Há casos em que o seu poder é canalizado nos cosmos das pessoas ao seu redor.

Foi também ela que mostrou o testamento de Aioros aos cavaleiros de bronze, na casa de Sagitário, sendo assim, um símbolo da esperança: “Οι νέοι άνθρωποι που φτάνουν εδώ, τη φροντίδα τους εμπιστοσύνη Αθηνά” que numa tradução ao português significaria “Aos jovens que aqui chegarem, confio Atena aos seus cuidados”.

Por causa do motivo de sua alma está ligada a sua armadura, ele não foi selado como Shion de Áries e os demais Cavaleiros de Ouro na Saga do Céu – Spoiler.

  • HABILIDADES DE LUTA

Um Cavaleiro admirado por todos da mesma forma que Saga, por isso era o outro forte candidato a Grande Mestre. Além das habilidades de luta, tinha excelente personalidade, caráter, humildade, grande senso de justiça.

  • GOLPES

Trovão Atômico (Atomic Thunderbolt): Golpe em que Sagitário concentra uma grande energia em uma das mãos e a dispara contra o adversário na forma de uma rajada reluzente (semelhante a um trovão). Esta é formada de centenas de outras finas rajadas que golpeiam o inimigo várias vezes. Golpe que se assemelha ao Relâmpago de Plasma de Aiolia, seu irmão. Exclusivo do anime, em outras palavras o golpe assemelha-se a uma mistura do Relâmpago de Plasma (Lightning Plasma) e Cápsula do Poder (Lightning Bolt) ― ambas técnicas de Aiolia ―, o que o torna extremamente poderoso.

Flecha da Justiça (Justice Arrow): Principal golpe do Cavaleiro de Sagitário. Pode ser usado de duas formas:

1ª. Aiolos arma seu arco e concentrando o seu cosmo e os daqueles que foram mortos pelo adversário, lança sua flecha dourada contra o mesmo. Ao atingí-lo, libera uma enorme quantidade de energia de maneira devastadora e até mortal. É um ataque que destruiu inúmeros deuses (Phantasos, Icelos, Morfeus e Oneiros, os 4 Deuses dos Sonhos, filhos de Hypnos, no The Lost Canvas, além de Éris, Abel e Lúcifer na era atual). No Episódio G Aiolos usa esse golpe para destruir Tífon (do grego, tufão) usando o seu cosmo e os das pessoas mortas pelo deus;

2ª. Concentrar uma grande quantidade de cosmo-energia em seu arco e lançar milhões de flechas de luz com um grande poder explosivo, esta é a finalidade do golpe. Ao atingir os inimigos, suas armaduras são instantaneamente transpassadas, levando-os à morte. Sísifo de Sagitário (antecessor de Aiolos no The Lost Canvas em 1744) usou essa variação para conter um ataque de Aiacos. Esse ataque pode ser feito livremente nos combates.

Destruição Infinita (Infinity Break): Golpe em que Aiolos usa de seu cosmo para criar vários feixes de luz que atravessam o adversário sob a forma de bilhões flechas de luz (cada uma delas ultrapassa 1.000.000°) que vão em plena velocidade da luz, destruindo tudo ao menor contato. É impossível desviar desse golpe, pois atinge toda a área ao redor sem deixar a menor brecha. Uma vez que o inimigo fica ao alcance desta técnica, é quase impossível sobreviver. Este golpe aparece apenas na publicação Saint Seiya Episódio G onde Aiolos a usa para derrotar um exército inimigo do deus Rá e posteriormente para lutar contra seu amigo Garan.

Impulso de Luz de Quíron (Quíron’s Light Impulse): Técnica de Sagitário, onde o cavaleiro cria um gigantesco turbilhão de vento dourado que se transforma em uma verdadeira tempestade de ventos. Aquele que domina este golpe pode lançá-lo por toda a área ou concentrá-lo em um único ponto, aumentando a sua potência e tornando-o fatal. Sísifo de Sagitário usou essa técnica para extinguir as chamas criadas por Aiacos de Garuda quando este tentava destruir o navio que, movido pelo Oricalco, seria usado pelos Cavaleiros de Atena para invadir o “Lost Canvas” no céu e enfrentar o Imperador Hades.

  • COMBATEU

O exército de Rá, Tífon, Garan, Saga de Gêmeos e Shura de Capricórnio.

  • VENCEU

O exército de Rá, Tífon e Garan.

  • DERROTADO

Na verdade, Aiolos sofreu ataques de diversos Cavaleiros durante sua fuga para proteger Athena – inclusive do Mestre do Santuário, Saga de Gêmeos, tendo como último adversário Shura de Capricórnio. Mesmo sem sua armadura não enfrenta Shura, pois a deusa Athena está na sua linha de ataque (cena facilmente identificada pelo próprio Shura). É atacado pela Excalibur do capricorniano (que queria imobilizá-lo atingindo-lhe as pernas) se jogando no golpe para posteriormente enganar seus perseguidores usando seu próprio sangue – mesmo assim sobrevivendo depois tempo suficiente para cumprir sua missão de encontrar um lugar seguro para a deusa. Posteriormente, também, sacrificou-se junto aos demais Cavaleiros de Ouro para destruir o Muro das Lamentações.