Arquivo da categoria: Resumo da Série

[CDZ] Resumo da Série da Saga de Asgard



  • O Anel Nibelungo

Em meio as gélidas montanhas do norte da Europa, Hilda (representante de Odin na Terra) reza para Odin proteger Asgard. Porém nem todas as orações do mundo poderão impedir as forças malignas que se aproximam. A bondosa líder do povo de Asgard também suplica que sua estrela protetora, Polaris, a ajude a reconstruir os domínios do deus Odin. Mesmo cheia de boa vontade em seu coração, Hilda é enfeitiçada pelo maligno Anel Nibelungo, enviado por uma entidade desconhecida.

  • Os Guerreiros Deuses

O plano de Hilda, agora dominada pelo mal, para ter controle da Terra é simples. Ela pretende destronar Atena do Santuário para tomar seu lugar. Para tanto, a agora perversa Hilda invoca Odin para que lhe envie seus guerreiros, os novos Guerreiros Deuses. São convocados ao palácio Valhalla: Thor de Phecda protegido pela estrela Gama, Hagen de Merak protegido pela estrela Beta, Shido de Mizar protegido pela estrela Zeta, Fenrir de Alioth protegido pela estrela Epsílon, Alberich de Megrez protegido pela estrela Delta, Mime de Benetnasch protegido pela estrela Eta e o Dragão Sigfried de Dubhe protegido pela estrela Alfa. Agora Hilda e seus Guerreiros Deuses tentarão derrotar os Cavaleiros de Atena, para tomar o Santuário da deusa e impor seu império sombrio sobre o mundo.

  • A Invasão do Santuário

Shido é enviado para o Santuário na Grécia para dar início aos planos de Hilda. O tigre negro invade o Santuário onde se depara com o Cavaleiro de Ouro Aldebaran de Touro. Por incrível que pareça, o poderoso Aldebaran é vencido por um único golpe dado pelas garras congelantes de Shido.

O Guerreiro Deus de Mizar é muto mais pretensioso do que parece. Após abater Touro, ele se dirige a casa da Fundação Graad, onde Saori está. O objetivo de Shido é assassinar a deusa Atena e abrir as portas do Santuário para Hilda.

  • As Garras do Tigre Negro

Shido chega na nova sede. Lá, ele tenta atacar Saori que é defendida por Jabu e pelos outros cavaleiros de bronze. O Cavaleiro de Unicórnio não é páreo para Shido e é derrotado. Shun surge. Vestido com sua nova armadura ele se posta para defender Saori. Com a reforçada Corrente de Andrômeda ele impede que o Guerreiro Deus dispare seu golpe contra Saori.

Shun é atingido pelas garras congelantes de Shido. Sentindo que Atena está em perigo, Seiya entra em ação, exibindo sua nova Armadura de Pégaso. Kiki, o pequeno aprendiz de Mu de Áries, explica que seu Mestre preparou as novas Armaduras dos Cavaleiros de Atena.

Seiya está pronto para comprar a briga contra Shido, mas a sábia deusa Atena impede que o combate siga. Atena alerta que se caso a luta continue, os dois guerreiros acabarão morrendo. Shido bate em retirada e retorna a Asgard, onde aguardará por Atena e seus Cavaleiros.

  • Em Asgard

Saori, acompanhada por Seiya, Shun e Hyoga, chegam na vila localizada entre as montanhas recobertas por neve, onde o Reino de Asgard começa a tomar novo rumo. Freya, irmã de Hilda, recebe a deusa Atena e seus cavaleiros. Ela pede a Saori que recupere a bondade de sua irmã.

Hilda e seus Guerreiros Deuses encontram Saori e seus Cavaleiros. Atena tenta negociar o reestabelecimento da paz, mas Hilda não quer conversar. Seus planos ficaram facilitados de serem feitos com a ida de Saori a Asgard.

Por ter parado de rezar por Asgard, o gelo que recobre o local começa a descongelar e a ameaça de inundação da Terra surge. Saori então resolve se sacrificar para salvar Asgard.

  • O Sacrifício de Saori

Saori apela para o sacrifício para tentar impedir que a catástrofe assole a Terra. A deusa se põe em pé sobre um rochedo e com seu poderoso cosmo, tenta impedir que o gelo e a neve se descongelem. Agora o desafio dos Cavaleiros de Atena será maior. Eles terão apenas um dia para vencer os Guerreiros Deuses e juntar as sete Safiras de Odin para assim destruir Hilda e salvar Saori, que poderá morrer caso Seiya, Shun e Hyoga não cumpram sua missão a tempo. Sem Ikki e sem Shiryu, que ainda está na China, os demais Cavaleiros partem atrás dos Guerreiros Deuses para poderem alcançar o palácio onde Hilda se encontra.

  • Thor e Seu Amor por Hilda

O Guerreiro Thor é o primeiro opositor dos Cavaleiros de Atena em direção ao palácio Valhalla. O defensor da líder de Asgard interrompe a caminhada dos três com seu poderoso martelo. Shun eHyoga caem, mas Seiya não desiste. O Cavaleiro de Pégaso fica minúsculo perto do gigantesco Thor.

A cada golpe de martelo, Seiya é atirado longe. Thor atinge Seiya com seu poderoso golpe Hércules Titânico, mas o Cavaleiro é salvo por Shiryu. Irado, Seiya concentra seu cosmo ao máximo e dispara seu Meteoro de Pégaso contra o gigantesco Guerreiro Deus.

O defensor de Hilda cai perante Seiya, que ganha a safira de Odin da Armadura de Thor e em seguida os quatro Cavaleiros se separam.

  • Fenrir e os Lobos do Norte

O Dragão Shiryu enfrenta o Cavaleiros Fenrir. Como de costume o combate envolvendo Dragão é sangrento. Durante a briga, uma triste história vem a tona. Fenrir, aos seis anos de idade,presenciou seus pais serem mortos por um enorme urso. Desesperado, pediu por socorro mas seus esforços foram em vão.

Na ocasião, muitas pessoas ouviram os gritos de socorro da criança mas todos negaram ajuda. Fenrir acabou salvo pelo lobo Guing e outros lobos. Desde então perdeu a confiança nas pessoas, sendo inclusive criado em meio aos lobos.

Shiryu tem seus olhos feridos e não está enxergando. Mesmo assim, o Cavaleiro de Dragão consegue evitar os golpes de Fenrir. O Cólero do Dragão colide com as Garras do Lobo Imortal. A única solução foi usar o Cólera do Dragão para destruir a cachoeira congelada soterrando Fenrir, que acaba morrendo. Os lobos atacam Shiryu, que cai com os lobos de um penhasco. Tristemente, Fenrir morre sem nem ao menos ter conhecido o amor.

  • Hagen e o Lamento no Gelo

Enquanto os defensores de Atena lutam com os Guerreiros Deuses, Kiki e Freya ficam resguardando Saori. Ao pressentirem que Hyoga havia se aproximado da caverna subterrânea de magma, onde Hagen havia treinado, Freya percebe que o combate entre os dois é inevitável.Desesperada, a irmã de Hilda parte para o campo de batalha.

Hagen de Merak desde criança foi amigo de Freya. Seu objetivo era treinar o máximo para ser o mais poderoso dos guardiões de Hilda e Freya. Porém, certa vez, Hagen viu Freya sair do palácio acompanhada de Hyoga e se mordeu de ciúmes. Mais tarde, quando Hilda foi enfeitiçada por uma força maligna e, consequentemente brigou com Freya, Hagen não teve dúvidas em atribuir a culpa do conflito, entre as irmãs, em Hyoga. Cheio de ódio, Hagen enfrenta Hyoga.

Freya chega ao local e tenta explicar o ocorrido, mas o Guerreiro Deus não dá ouvidos e até ameaça a vida de sua amada. Vendo a cena HYOGA enche seu coração de ódio por Hagen. O Cavaleiro de Cisne consegue evitar as grandes esferas de fogo do Guerreiro de Beta.

Usando a “Execução Aurora”, o Cavaleiro do Gelo vence Hagen. Freya chora porque gostava muito de Hagen. Hyoga vai embora, quando Kiki chega e leva Freya para se recuperar em uma cabana.

  • Mimi, Um Guerreiro Triste e Corajoso

Shun de Andrômeda chega para enfrentar Mime, mas sua Corrente de Andrômeda não detecta o perigo. Assim, o Cavaleiro de Atena fica imóvel, sendo uma presa fácil para Mime e sua harpa mortal.

Rapidamente, Shun cai perante as cordas mortais de Mime, o Guerreiro Deus protegido pela estrela Eta. Andrômeda já estava quase morto quando surge Fênix.

Ikki compra a briga de seu irmão mais novo. Fênix consegue evitar os golpes do Guerreiro Deus e aplica seu Golpe Fantasma. Ao receber o golpe de Ikki, Mime expõe seus verdadeiros sentimentos escondidos em seu coração. O Guerreiro de Hilda havia matado seu próprio pai e fugiu com medo de repreensões por parte de todos.

Folken, seu pai, sempre foi muito severo com Mime, querendo que seu filho se tornasse um guerreiro tão bom quanto ele próprio. Só que Mime não conseguia evocar seu cosmo, faltava-lhemotivação. Então, para levar o cosmo de Mime a explosão necessária, Folken contou toda a verdade: ele não era seu pai. Seus verdadeiros pais foram mortos. Temendo um castigo dos céus, Folken disse também que nunca amou Mime, que o criou apenas como um soldado. O ódio subiu à cabeça do menino e ele matou Folken.

Mesmo compreendendo a situação de Mime, Ikki o envia para o mundo dos mortos. O Guerreiro Deus vai ao encontro de Folken. Na realidade, Mime sempre quis alguém para amar e confiar mas tudo o que ele teve na vida foi o remorso pela morte de seu pai, que no fundo gostava dele. Ikki pede a Shun que siga em frente e depois desmaia.

  • Alberich e a Couraça da Ametista

Alberich é considerado por todos como o grande cérebro de Asgard. Em comparação com os demais Guerreiros Deuses, ele é diferente: na verdade ele luta contra os Cavaleiros de Atena por interesses próprios e não por Hilda. Alberich há muito tempo planeja tomar para si as Safiras de Odin, de modo a destronar Hilda e ele governar o planeta.

Marin, que acabava de chegar em Asgard, enfrenta Alberich mas acaba presa pelo golpe Escudo Ametista, disparado pelo Guerreiro Deus.

Seiya chega e se desespera ao ver sua mestra morrendo. Alberich conta a Seiya que se o Cavaleiro de Pégaso o matar, sua mestra também morrerá. O Guerreiro Deus traidor ataca Seiya com sua Espada de Fogo e prende o Cavaleiro de Pégaso na ametista também.

Cisne chega e Alberich o ataca com seu golpe Unidade da Natureza (um golpe que controla os espíritos da Mãe Natureza). Hyoga é chicoteado por galhos de árvores de um lado para o outro e acaba gravemente ferido. Quando o Guerreiro Deus disparava o Escudo Ametista para prender Hyoga, Shiryu chega e salva o Cisne com o Escudo do Dragão.

Alberich conta a Shiryu que há seis gerações atrás, seu antepassado Alberich décimo terceiro perdeu uma luta contra Dohko, o Mestre Ancião, há duzentos anos. Ele está decidido a mudar a história desta vez, eliminando Shiryu. O Guerreiro Deus usa a Unidade da Natureza com Dragão, que guiado telepaticamente pelo seu Mestre consegue neutralizar seu cosmo e se transformar em um elemento da natureza. O golpe do Guerreiro Deus se torna inútil.

O Guerreiro Deus de Delta conta para Shiryu que queria para si as Safiras de Odin e ter em suas mãos a Espada Balmung, e assim dominar Asgard. Para concentrar mais seu cosmo, Shiryu tira sua Armadura e dispara seu golpe por dentro do Escudo Ametista que o Guerreiro Deus havia lhe enviado. Alberich é vencido.

Seiya e Marin são libertados e Hyoga desperta. Seiya é avisado para ter cuidado com Shido e parte com Hyoga. Shun é o primeiro a chegar ao Palácio, acompanhado por Hyoga e Seiya. Os dois vão atrás de Hilda enquanto Shun fica para enfrentar o Guerreiro Deus Shido. Shina chega a Asgard e encontra Marin. Marin conta a Shina que o Guerreiro Shido de Mizar é muito perigoso, por possuir uma sombra, seu irmão gêmeo, Bado de Arkor, de quem nem o próprio Shido sabia da sua existência.

  • Shido e Bado, os Gêmeos do Destino

Marin manda Shina ir avisar os Cavaleiros antes que o pior aconteça. Com o primeiro golpe do Guerreiro de Mizar, Shun quase morre. Andrômeda retira a sua Armadura para poder lançar sua Tempestade Nebulosa contra Shido. Shun só não é morto por Bado graças a Shina, que chega a tempo para impedir que este atinja o Cavaleiro de Bronze.

Shun desconhecia o fato de Shido ser protegido pela estrela gêmea Zeta, o que explica o fato doGuerreiro de Mizar ter um irmão gêmeo, protegido pela mesma estrela. Surge então Bado de Alkor, o irmão gêmeo de Shido. Havia uma lenda em Asgard que dizia trazer má sorte e a desgraça da família o primeiro filho de uma família ter um irmão gêmeo, como foi o caso de Shido e Bado.

O pai, então, abandonou o segundo filho ao nascer. No caso, Bado foi abandonado em uma floresta com uma adaga de pedras preciosas idêntica a uma outra que foi dada a Shido. Bado foi criado por pais adotivos como uma criança normal até que um dia, quando caçava na floresta, encontrou com um garoto que ofereceu uma adaga (idêntica à dele) em troca do coelho que Bado caçava. Logo Bado entendeu tudo, inclusive que aquele garoto bem vestido e provavelmente rico, que pode se dar ao luxo de trocar uma adaga cara por um mísero coelho, era o culpado por sua vida pobre e sem seus pais. Bado sempre havia lutado nas sombras para ajudar seu irmão, mas agora a coisa era diferente: ele pretendia se vingar tirando dele sua vida e tomando seu lugar como Guerreiro Deus.

Mesmo assim, o combate tem continuidade. Aproveitando o momento, Bado fere Shun gravemente. Novamente Ikki vai ao auxílio de seu irmão. O Cavaleiro de Fênix ao se deparar com o inusitado drama familiar tenta persuadir Bado, uma vez que Ikki compreendia a dor em seu coração, devido a sua difícil infância.

Fênix não se mostra muito afim de papo. Shido ataca Ikki quando ele estava distraído. Debilitado, o Cavaleiro de Fênix está prestes a morrer. Shido chama Bado e o convida para juntos matar Ikki com suas garras. Nesse momento Bado se comove por ser aceito pelo irmão. Ao invés de liquidar Shun e Ikki, Bado de Alrkor pega seu irmão ferido e desiste da luta.

  • Sigfried, o Herói da Lenda Reviveu

Shiryu, Hyoga e Seiya chegam diante do último e mais poderoso dos Guerreiros Deuses: Siegfried. Hyoga é facilmente vencido pelo Guerreiro Deus e cai seriamente ferido.

Segundo a mitologia, Siegfried era um guerreiro muito poderoso que certa vez matou um dragão de duas cabeças. Banhado com o sangue do dragão, Siegfried se tornou imortal, com exceção deum lugar em suas costas, onde uma pequena folha seca, impedindo que aquele ponto fosse banhado pelo sangue da imortalidade.

Siegfried foi o maior guerreiro do mundo até o dia em que, enquanto bebia água na beira de um rio, um de seus inimigos enfiou uma espada no seu ponto vulnerável. Este Guerreiro Deus, como o Siegfried da mitologia, possui um ponto fraco, constata Shiryu. E esse ponto fraco se torna vulnerável por um segundo durante o golpe do Guerreiro. Shiryu, muito ferido pelo golpe de Siegfried, dá a dica a Seiya, que enfrenta desesperadamente o último Guerreiro Deus, tentando acertar seu ponto fraco. Chegam ao local Shun e Ikki e facilmente Shun vai ao chão. Ikki também é fortemente atingido pelo Guerreiro Deus, caindo também.

Dentro da sua sala no Palácio de Valhalla, Hilda ouve uma voz. Essa voz lhe diz que seu Mestre é responsável pelo Anel Nibelungo. Lá fora, estão todos caídos e Seiya já recebeu vária vezes o Vendaval do Dragão de Sigfried e ainda não conseguiu acertar o ponto fraco do Guerreiro Deus. É então que o dono da voz misteriosa surge.

O personagem misterioso é Sorento de Sirene, um General Marina enviado por Poseidon. Ele revela que Poseidon é o responsável pelo Anel Nibelungo ter se apossado de Hilda e que ele a estava usando para dominar o mundo.

Indignado com isso, Siegfried enfrenta Sorento. Sorento toca sua Sinfonia Final da Morte, uma música que é fatal. Siegfried fura seus tímpanos para parar de ouvir a sinfonia mortal, mas não tem jeito. Sorento explica que a música entra direto no cérebro e tapar os ouvidos não adianta. Siegfried então se sacrifia para matar o enviado de Poseidon. Os dois voam para o espaço!

  • Hilda, o Confronto Final

Seiya pega as sete Safiras e avança na direção da estátua de Odin, atrás do Palácio Valhalla. Hilda tenta impedi-lo, mas seus amigos ficam e enfrentam a vilã.

Diante da estátua de Odin, Seiya implora ao Deus de Asgard que o ajude, quando Hilda, com um golpe, atira Seiya em um penhasco.

Hilda seria a vencedora se o cosmo de Odin não tivesse enviado a Armadura Sagrada de Odin para Seiya. Pégaso, vestindo a Armadura de Odin e empunhando a Espada Balmung retira o poder do Anel Nibelungo de Hilda, que volta a ser uma boa pessoa novamente.

Muito debilitados, Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun, Ikki, Marin, Shina e Hilda descem até o lugar onde está Saori, Kiki e Freya. Infelizmente eles não têm tempo para comemorar. Uma gigantesca onda cobre o rochedo onde Saori estava e ela desaparece.

A Saga de Asgard termina com Saori nos braços do Deus Poseidon!