Saint Seiya


  • Introdução

Saint Seiya é um mangá, ou seja, uma história em quadrinhos japonesa, escrita por Masami Kurumada. Teve o seu 1º volume publicado em 26 de novembro de 1985, pela Shûkan/Weekly Shonen Jump, apesar da data em sua capa marcar o ano de 1986.

Após a estréia nos quadrinhos,  foi a vez de Saint Seiya ganhar sua versão televisiva. Produzida pela Toei Animation, a série animada, ou anime, estreou no Japão pela TV Asashi em 11 de outubro de 1986, repercutindo de forma espantosa entre os fãs japoneses.

No final dos anos 80 foi a vez dos franceses receberem a série de TV, que era exibida diariamente no famoso programa Club Doroteé, no canal TF-1. Ao chegar em terras francesas, a série foi rebatizada para Les Chevaliers du Zodiaque, nome que se manteve em todos os demais países ocidentais que também exibiram a série. 

  • Enredo

A cada 200 anos (em média), Atena, a deusa da guerra e da sabedoria, vem à Terra, com a sagrada missão de impedir que outros deuses a dominem, extinguindo, assim, a vida humana. Para cumprir sua missão, Atena conta com a ajuda de jovens guerreiros protegidos com armaduras sagradas intitulados cavaleiros. Juntos, lutam contra as forças do mal, num ambiente cheio de mitologias.

  • Sagas

Foram produzidos 114 episódios nos anos 80, chamados de “Saga Clássica”, mais 31 episódios da Saga de Hades, produzidos entre 2002 e 2008. Já o mangá possui 28 Volumes no original em Japonês e 48 volume, no Brasil. É dividida da seguinte maneira:

  • Santuário

A mais longa de todas as sagas, foi subdividida no total de cinco capítulos. Conta a história dos Cavaleiros de Bronze na Guerra Galáctica até a Batalha das doze casas:

A Guerra Galáctica (episódios 01 a 06, no anime, e capítulos 01 a 08, no mangá): Após os cavaleiros conquistarem suas armaduras, Saori os chama para um torneio tendo como prêmio a armadura de ouro de Sagitário, porém, com ódio de Mitsumasa Kido, Seiya vai ao torneio com o objetivo de reencontrar sua irmã, Seika. Nesse capitulo alguns dos personagens principais se confrontam com destaque para a luta entre Seiya e Shiryu, que quase resulta na morte deste último, porém ele é salvo por Seiya. A saga termina com a chegada de Ikki de Fênix, que rouba a armadura de ouro com a ajuda dos cavaleiros negros.

Os Cavaleiros Negros (episódio 07 a 15, no anime, e capítulos 09 a 18, no mangá): Antes de terminar o torneio, Ikki de Fênix retorna da Ilha da Rainha da Morte, e ao contrário do esperado, se rebela contra Atena e rouba a armadura de ouro. Os cavaleiros vão atrás da armadura que acaba sendo dividida entre os Cavaleiros Negros, fiéis a Ikki. Então começa uma batalha para reaver as nove partes da armadura (duas pernas, dois braços, cintura, peito, corpo, ombros e máscara)

As Forças Ocultas no Santuário (episódios 16 a 22, no anime) (Filler): Este capítulo existe apenas no anime, e foi criado (juntamente com a história do Mestre Ares), porque a produção do anime estava seguindo um ritmo mais rápido que a do mangá, então, para a história não parar, a Toei Animation escreveu alguns episódios que não existiam na saga original. Após derrotarem Ikki, os cavaleiros foram atacados por Dócrates que rouba a armadura de ouro, mas graças ao sacrifício de Ikki, acabam saindo com a máscara. Mais tarde, Dócrates sequestra Saori e pede a máscara como resgate. Seiya e os outros bolam um plano para salvar Saori, derrotar Dócrates e recuperar a armadura, mas o plano não dá totalmente certo. Diante do fracasso de Dócrates, o Santuário envia os cavaleiros fantasmas, o Cavaleiro do Fogo e até mesmo o Cavaleiro de Cristal (mestre de Hyoga), para derrotar os cavaleiros de bronze e recuperar a máscara da armadura de Sagitário.

Os Cavaleiros de Prata (episódio 23 a 35, no anime, e capítulos 19 a 27, no mangá): O Mestre Ares envia os Cavaleiros de Prata, guerreiros teoricamente mais fortes que os Cavaleiros de Bronze, para destruir o que dizia ser uma rebelião contra o Santuário. Marin de Águia (mestra de Seiya), também recebeu essa missão, enquanto Daidalos de Cefeu (mestre de Shun), desobedeceu as ordens do Mestre Ares, sendo por isso atacado por Milo de Escorpião um dos 12 Cavaleiros de Ouro, que pôs a Ilha de Andrômeda abaixo.

As Doze Casas (episódios 36 a 73, no anime, e capítulos 28 a 45, no mangá): Determinada a purificar o Santuário, Saori ordena que os cavaleiros de bronze invadam o templo. Para garantir seus desejos maléficos, Mestre Ares convoca os lendários Cavaleiros de Ouro, os mais poderosos guerreiros de Atena.

  • Guerreiros Azuis

Existe apenas no mangá. É uma história solo de Hyoga de Cisne. Inicia-se com a sua visita à Sibéria depois da Guerra das Doze Casas do Zodíaco para rever sua mãe morta há sete anos. Nesta mini-saga, Hyoga é capturado e preso em uma masmorra, no Graad Azul, entretanto, com a ajuda de Natássia e Jacob ele consegue se libertar e segue para enfrentar os guerreiros azuis. Essa saga se passa no volume 22 do mangá.

  • Asgard

Existe apenas no anime. A batalha entre os Cavaleiros de Atena e os Guerreiros Deuses de Odin, manipulados por Hilda de Polaris, que estava sendo controlada pelo Anel de Nibelungo dado por Poseidon. Ocorre entre os episódio 74 e 99. Essa saga foi baseada na mitologia nórdica.

  • Poseidon

A verdadeira batalha contra o deus dos mares e seus Generais Marinas. Ocorre entre os episódios 100 e 114 (anime), e capítule 65 (mangá).

  • Hades

Conta sobre umas das milhares de guerras santas contra Hades, sua irmã Pandora Heinstein e os espectros. A animação dessa saga somente ocorreu em 2002, treze anos após o término da saga de Poseidon.

Santuário (episódios 115 a 127, no anime, e capítulos 66 a 81, no mangá japonês): O selo que prendia as almas de Hades e seus espectros se rompe, dando início à temida guerra santa contra Hades. Saga de Gêmeos, Máscara da Morte de Câncer, Shura de Capricórnio, Camus de Aquário, Afrodite de Peixes e Mestre Shion são ressuscitados e juram lealdade a Hades.

Inferno (episódios 128 a 139, no anime, e capítulos 82 a 99, no mangá japonês): Os cavaleiros de Atena vão até o inferno para entregar a Saori a armadura de Atena e ajudá-la a enfrentar Hades.

Elíseos (episódios 140 a 145, no anime, e capítulos 100 a 108, no mangá japonês): Os cavaleiros de bronze invadem os Campos Elíseos, local reservado aos deuses, onde terão de enfrentar Hypnos (deus do Sono), Thanatos (deus da Morte), e Hades (deus do submundo).

  • Céu

Ela é iniciada com o último filme dos Cavaleiros, Prólogo do Céu, que conta a invasão de outros deuses do Olimpo ao planeta Terra, tendo como os vilões principais Artemis (deusa da Lua), irmã de Atena e Apolo (deus do Sol), irmão de Artemis e Atena. A história ainda não foi concluída por Kurumada.

  • Sagas paralelas

As Sagas Paralelas são aquelas que não seguem a cronologia normal do Mangá/Anime, mostrando outras aventuras além das principais.

  • Episódio G

Episódio G é a abreviação de “Episódio Gold” (Episode Gold no Japão), nome do mangá japonês de Os Cavaleiros do Zodíaco, lançado em 2002 e publicado no Brasil pela editora Conrad. A história é um prelúdio, que começa com o relato da tentativa de assassinato de Atena há 13 anos e continua mostrando a vida de Aioria, o Cavaleiro de Leão o mais forte cavaleiro do santuário, que tendo o irmão acusado de traição passa a ser sempre mal visto no Santuário.

Na história também surgem os Titãs, deuses que reinaram antes de Zeus. Os Titãs vão aos poucos ressurgindo e fazendo renascer outras criaturas mitologicas, como os Gigas, com o intuinto de invadirem o santuário de Atena e resgatar a arma divina de Cronos, o rei dos titãs, mas os cavaleiros de Atena aparecem para combatê-los; onde mais tarde ocasionará uma guerra entre o santuário e as tropas de Cronos.

  • Gigantomaquia

Gigantomaquia é um livro que conta uma saga paralela de Os Cavaleiros do Zodíaco, sendo dividido em dois volumes. Foi escrito por Tatsuya Hamazaki, com total aprovação do Masami Kurumada.

A história trata do retorno dos Gigas (ou Gigantes), guerreiros portadores das “Adamas”, armaduras com a dureza de diamante e simbolizando pedras preciosas e semipreciosas. Eles atacam o Santuário com o objetivo de seqüestrar a jovem amazona de Bronze, Yuuri de Sextante. Junto com o mestre Nicol de Altar, um Cavaleiro de Prata, Seiya e seus amigos tentam libertar a jovem, mas acabam caindo em uma armadilha. Durante a história, surge Mei de Cabeleira de Berenice, filho legítimo de Mitsumasa Kido e discípulo do Cavaleiro de Ouro Máscara da Morte de Câncer. A armadura de Cabeleira de Berenice não pertence a nenhuma classificação das armaduras do Santuário e é capaz de deter os gigas.

Os Cavaleiros de Bronze lutam com diversos Gigas aliados aos Titãs e liderados pelo deus Sífon, que comanda por meio do “Temor”.

  • Next Dimension

Mangá escrito e desenhado por Masami Kurumada e lançado em 2006. A princípio conta a história da última Guerra Santa contra Hades (ocorrida em 1743), do ponto de vista de Dohko de Libra e Shion de Áries. Mas do cápitulo 14 em diante começa a contar a história da saga do céu, depois da batalha de Hades, onde Seiya está à beira da morte e Atena procura sua irmã Artêmis para salvá-lo. Descobrindo então que somente o Titan Cronos, o Deus do tempo, pode a ajudar, Athena volta ao tempo para tentar destruir a espada de Hades e então salvar Seiya, mas o do Titan Tempo não foi totalmente honesto e Athena pode correr grande perigo.

  • The Lost Canvas

Lançado meses depois de Next Dimension, também narra a guerra santa de 1743, porém do ponto de vista do antigo Cavaleiro de Pégaso, Tenma, e da reencarnação de Hades, Alone. Este mangá lida com a relação do trio Alone (Hades), Sasha (Atena) e Tenma (Pégaso), uma vez que moraram num mesmo orfanato quando jovens e levando em conta o fato de que Alone é irmão biológico de Sasha.

A publicação apresenta diversos fatos esclarecedores sobre a série. Porém alguns pontos estão em contradição com o mangá Next Dimension.

No final de junho de 2009 foi lançado o anime baseado no mangá The Lost Canvas. A história trata da guerra santa da época em que Dohko de Libra e de Shion de Áries eram jovens cavaleiros de ouro, há 243 anos.

  • Filmes

Cinco filmes foram feitos pela Toei Animation e pela Bandai, sendo o último escrito por Masami Kurumada, o autor original da série. Com a exceção do Prólogo do Céu, o último filme, nenhum deles faz parte da cronologia da história original, são apenas sagas alternativas. A maioria dos filmes dos Cavaleiros do Zodíaco possui duração inferior a sessenta minutos. Todos os cinco filmes representam lutas dos cavaleiros de Atena contra algum deus maléfico.

É importante destacar que muitas pessoas não consideram os filmes como peças relevantes da série Saint Seiya, provavelmente devido à baixa receptividade quanto à qualidade dos mesmos. Algumas críticas feitas aos filmes são o pobre desenvolvimento psicólogico dos personagens e a pouca criatividade nas histórias. De acordo com os comentários mais comuns, as tramas sempre giram em torno das lutas dos cavaleiros de Atena contra algum deus maléfico que vem à Terra acompanhado de alguns soldados com o intuito de destruir a raça humana. Em todos os filmes, a deusa Atena é raptada ou abduzida, o cavaleiro Shun é facilmente derrotado e inevitavelmente resgatado por seu irmão Ikki, e basta um golpe de Seiya com a flecha da Armadura de Ouro de Sagitário para pôr fim às intenções perversas das divindades.

Entretanto, diferente do senso comum, Masami Kurumada participou ativamente da elaboração dos três primeiros filmes explicando a utilização de elementos que seriam reutilizados no mangá, como a ressureição dos Cavaleiros de Ouro, o lendário Cavaleiro de Lira, e o golpe suicida de Saga em Jaú (semelhante ao golpe suicida de Kanon em Radamanthys).

Kurumada desenhou pessoalmente o visual dos cinco inimigos do primeiro filme, bem como os de Durval, Loki, Frey e Freya em A Grande Batalha dos Deuses (tendo o desenhos destes dois últimos sido reaproveitados no mangá, sobre a forma de Alexei e Natassia). O visual do deus Abel também foi elaborado pelo criador da série, servindo de base para o desenho de Apolo.

Diferente dos primeiros filmes, o Prólogo do Céu teve recepção positiva pelos fãs em todo o mundo, embora o mesmo não possa ser dito dos fãs japoneses, o que explica o fracasso de público na sua exibição. Em virtude das alterações de seu roteiro original, e o fracasso do filme no Japão, Masami Kurumada exigiu a sáida de toda a equipe de animação da série, que foi substituída na produção de Hades. O que ele não contava era com aceitação positiva dos fãs e sucesso de vendas do Prólogo do Céu depois da sua versão em DVD e sua recepção mundial.

Os filmes são:

  1. O Santo Guerreiro
  2. A Grande Batalha dos Deuses
  3. A Lenda dos Defensores de Atena
  4. Os Guerreiros do Armageddon
  5. Prólogo do Céu
  • Histórias laterais

São histórias escritas pelos produtores do anime e reconhecidas como oficiais por Masami Kurumada. Foram publicadas nas revistas “Jump Gold Selection” da editora Shueisha. Ao todo, foram três histórias, quais sejam:

Corrente Nebulosa – Laços de Irmãos: Centrada na relação entre Ikki e Shun, narra a vida dos dois cavaleiros. Se passa logo após o arrependimento de Ikki.

A História Secreta da Excalibur – Saga! Prelúdio da Ambição: Aborda a traição de Saga e as mortes de Shion, Ares e Aiolos. Shura é tratado como um cavaleiro novo que se espelhava no cavaleiro de Sagitário.

Atena! O grande Amor: Ambientada logo após a morte de Saga de Gêmeos, trata-se de uma transição entre a Saga do Santuário e a Saga de Asgard. Relata os sentimentos de Saori que demonstra preocupação com o estado dos cavaleiros de bronze (especialmente Seiya), após o confronto com os cavaleiros de ouro.

A história Memory Story – Shaka foi a princípio lançada como lateral e depois compilada na linha geral quando os tankohons foram produzidos. Ela conta a passagem de Shaka pela Ilha da Rainha da Morte no fim do treinamento de Ikki, quando foi enviado para destruir os Cavaleiros Negros. Ao ver que Ikki havia feito quase todo o trabalho para conseguir a sua armadura, Shaka o derrota e depois apaga sua memória[4].

  • Outras Publicações

Hipermito: Uma publicação que não é classificada como história lateral, lançado em 1988 com o objetivo de esclarecer dúvidas deixadas pelo anime e pelo mangá. Nele, são explicadas as origens dos deuses, dos cavaleiros e das guerras santas nos tempos mitológicos, bem como é explicada a confluência de diferentes mitologias no enredo da série (daí o nome da publicação, Hipermito).

Do Cvidanija – Time of Promise: Lançado junto com um cd de músicas do anime, “Do Cvidanija – Time of Promise” (Até Breve – Tempo de Promessa) é um áudio com um diálogo entre os Cavaleiros de Bronze após a Batalha com Hades, lembrando sua luta. No final, todos sentem um novo inimigo e Atena os adverte que terão que ficar alerta novamente, pois já não conta com os Cavaleiros de Ouro[5].

Albafika – Elo Vermelho: Assim como “Do Cvidanija”, a história da origem do Cavaleiro de Ouro Albafika de Peixes (da saga de Lost Canvas) e de como seu sangue ficou venenoso é contada em um áudio, lançado em 2010 como extra para quem adquiriu os 6 primeiros OVAs do anime Lost Canvas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s