Arquivos do Blog

[CDZ] Enredo da Serie da Saga de Asgard


A Saga de Asgard é um dos arcos principais do anime Os Cavaleiros do Zodíaco, criado por Masami Kurumada. É exclusivo do anime, tendo sido criado pela produtora Toei Animation porque a produção da série animada estava quase acompanhando a produção do mangá. Foi inspirada no filme A Grande Batalha dos Deuses.

Hilda de Polaris é a representante do deus Odin (mitologia nórdica), na Terra, tendo como missão garantir a paz em Asgard. No entanto, após receber de Poseidon o Anel do Nibelungo, Hilda passa a seguir ordens do deus grego, declarando guerra a Atena.

Constelação da Ursa Maior

A Constelação da Ursa Maior (UMa) é uma das mais facilmente identificáveis nos céus noturnos do hemisfério norte e as suas estrelas principais conferem a esta constelação uma imagem muito característica. Ela é a constelação mais importante das regiões nórdicas, tanto que por lá não é chamada de Ursa Maior, e sim chamada de “A Carruagem de Odin”. Segundo a mitologia nórdica, cada uma das estrelas que compõem a Ursa Maior são criaturas mitológicas escolhidos pelo deus Odin para formar parte desta constelação no céu. Esta constelação localiza-se muito próximo do pólo norte celeste. Percebe-se a proximidade da UMa relativamente à Estrela Polar (Polaris), estrela alfa, localizada na constelação da Ursa Menor e que coincide quase com o Pólo Norte Celeste. A região ocupada pelas sete estrelas é apenas uma pequena parte de toda a constelação. Na verdade a Ursa Maior ocupa uma área muito mais vasta (é na realidade a terceira maior constelação) fazendo fronteira com outras oito constelações.

Veja as estrelas que formam a constelação da Ursa Maior:

  • Dubhe – (α) Alfa 1.8 – Significado: Do árabe Urso.
  • Merak – (β) Beta 2.4 – Significado: Do árabe Espinha Dorsal.
  • Phecda – (γ) Gama 2.4 – Significado: Do árabe Coxa do Urso.
  • Megrez – (δ) Delta 3.3 – Significado: Do árabe Raiz da Cauda.
  • Alioth – (ε) Epsilon 1.8 – Significado: Do árabe Espesso Rabo de Ovelha.
  • Mizar – (ζ) Zeta 2.1 – Significado: Do árabe Cavalo.
  • Alkor – (ζ) Zeta 4.3 – Significado: Do árabe Cavaleiro.
  • Benetnasch – (η) Eta 1.9 – Significado: Do árabe As Filhas da Ursa.

 

[CDZ] Enredo da Serie da Saga de Asgard


No norte da Europa, Hilda, a representando de Odin que reza a vida toda para que os pólos não derretam, é enfeitiçada pelo poder do Anel de Nibelungo. Hilda é seduzida pelo poder maligno e convoca seus sete Guerreiros Deuses. Um deles, Shido de Mizar vai para o Japão e lá desafia os Cavaleiros do Zodíaco, após mostrar seu poder derrotando Aldebaran de Touro.

Após isso, Seiya, Shiryu, Hyoga e Shun, junto a Atena decidem ir para Asgard, onde são recebidos por Freiya, irmã de Hilda. Ela lhes informa que Hilda mudou de comportamento completamente e que agora os pólos irão derreter e o mundo sofrerá terríveis inundações. Atena resolve queimar seu Cosmo para que o gelo não derreta enquanto seus cavaleiros detém Hilda. Para recuperá-la eles deveram, destruir o anel de Nibelungo que enfeitiça Hilda.

Os cavaleiros devem chegar no Palácio Guaruhara, mas antes disso derrotar os Guerreiros Deuses e pegar as safiras de Odin. Da união dessas safiras surgirá a Armadura de Odin, capaz de livrar Hilda do feitiço. Pelo caminho surgem os Guerreiros Deuses.

Seiya derrota Thor, que nutria um amor secreto por Hilda.

Shiryu vence Fenrir, que não acreditava na amizade humana.

Mais a frente, Hyoga entra em confronto com Hagen pelo amor de Freiya e por fim Hyoga é o vencedor.

Aos poucos Atena vai se enfraquecendo de modo que os cavaleiros tem até o pôr-do-sol para salvá-la.

Shun encontra Mime e por ele é derrotado, mas Ikki aparece e com o espírito diabólico mostra o verdadeiro passado de Mime e o derrota.

Chegando a floresta, Seiya encontra Marin presa na Ametista e cedendo a chantagem de Alberich também é preso. Hyoga surge na floresta e também é derrotado por Alberich. Surge Shiryu, pronto para reviver uma batalha que ocorreu a séculos atrás entre seu mestre e um ancestral de Alberich. Como no passado Shiryu é o vencedor e liberta seus amigos.

Já no Palácio Guaruhara, Shun enfrenta Shido e com a tempestade nebulosa o derrota. Shina aparece e adverte Shun do perigo: Shido tem um irmão gêmeo, Bado, que passa a lutar com Shun e em seguida com Ikki. Esses irmãos se odeiam, mas no último momento de suas vidas fazem as pazes.

O dia já está terminando e os cinco cavaleiros encontram o último e mais poderoso Guerreiro Deus: Sigfried, o guerreiro imortal. Shiryu encontra seu ponto fraco e depois de uma terrível batalha, Seiya está pronto para derrotá-lo, quando surge Sorento, um General Marina, aliado de Poseidon, aquele que enfeitiçara Hilda. Sigfried entende que os cavaleiros de Atena estavam certos e se mata para derrotar Sorento.

Com as sete safiras reunidas, Seiya recebe a gloriosa armadura de Odin e com a espada destrói o anele e liberta Hilda do feitiço. Atena está salva e a paz retorna. Porém uma onda traga Saori.

[CDZ] Enredo da Série da Saga de Poseidon


Atena foi tragada pelo mar e os Cavaleiros não sabem o que possa ter acontecido. Pelo mundo todo torrenciais tempestades alagam cidades de todo o mundo. Atena acorda e está num Templo, quando um homem surge: é Julian Solo, antigo conhecido de Saori. Agora ele é Poseidon, Imperados do Oceano. Poseidon lhe explica que o mundo será inundado e assim permanecerá para sempre e toda a Terra estará sobre seu poder.

Para salvar os humanos, Atena propõe se sacrificar em troca que Poseidon poupe a vida na Terra. Dessa forma Atena é trancada no Pilar Principal do Templo Submarino que aos poucos se enche de água.

Em Asgard, Hilda mostra aos Cavaleiros o poço, a entrada para o mundo subarino, Seiya e os outros chegam ao mundo de Poseidon.

Seiya e Shun são recebidos por uma amazona que lhes conta que no mundo submarino existem sete pilares que sustentam seus respecivos mares. Depois de destruí-los, algo impossível, eles precisam destruir o suporte principal que sustenta todo o mundo submarino, o que para qualquer Cavaleiro é um feito impossível.

Os Cavaleiros aceitam a missão e utilizando suas armaduras, agora douradas graças ao sangue dos Cavaleiros de Ouro derrotam os generais do mar um a um.

Primeiro, no Pacífico Norte, Seiya derrota Bian de Cavalo Marinho e com a ajuda das armas da Armadura de Libra destrói o pilar.

Shun derrota as bestas de Io de Scylla e destrói o pilar do pacífico Sul.

No Pilar Índico, Shiryu usa a técnica da Excalibur para derrotar Krishna de Chrysaor.

Atena está sendo encoberta pela água, enquanto no Antártico, Seiya, Hyoga e Shun são vencidos pela ilusão de Kasa de Lymnades. Mas Ikki não se engana facilmente e consegue desmascará-lo e derrotá-lo.

No Ártico, Hyoga reencontra Isaakde Kraken, um companheiro de treinamento que agora é um general do mar. Hyoga é obrigado a derrotá-lo e derrubar o pilar.

Restam apenas dois pilares. Num deles, Shun enfrenta Sorento de Sirene, que não morreu e está de volta para proteger o Atlântico Sul, enquanto Ikki encontra Kanon, irmão gêmeo de Saga, no Atlântico Norte.

Enquanto isso Seiya, Shiryu, Hyoga e Shina enfrentam Poseidon, que é tão poderoso que os Cavaleiros não conseguem dele se aproximar.

Shun derrota Sorento e derruba o pilar, enquanto Ikki destrói o último pilar: resta agora somente o Suporte Principal. Os cinco cavaleiros estão reunidos, mas são massacrados e mesmo assim não desistem. “Amigos quando morrem, morrem juntos”. Seiya, Shiryu e Hyoga recebem as armaduras de ouro de Sagitário, Libra e Aquário e vestindo-as se preparam para o confronto decisivo.

Poseidon atinge seu poder máximo e os cavaleiros arremessam Seiya contra o suporte principal, que se despedaça. Seiya sai de lá com Atena nos braços e a ânfora consigo. Seiya dispara a flecha que atinge Poseidon e Atena o tranca na ânfora, onde ficará inerte por séculos.

O mundo submarino desmorona e Atena e seus Cavaleiros assistem o novo pôr-do-sol, de um mundo novamente em paz.

[CDZ] Enredo da Série da Saga de Hades


  • As Estrelas do Mal

Aqueles que acolhem a alma de um Espectro adquirem uma armadura protetora chamada Surplices, negra e brilhante como o ébano. Com as Surplices, os Espectros conseguem ir e vir entre o mundo dos vivos e o Mundo dos Mortos, sem que precisem despertar uma energia cósmica maior neles. Além disso, como a Surplices é destinada ao escolhido segundo a Estrela Maléfica que rege sua vida, o Espectro não precisa enfrentar um treinamento como os Cavaleiros de Bronze ou ter alguma qualificação natural como os marinas. A Surplices reage sobre o corpo daquele ser escolhido pela Estrela Maligna, transformando sua natureza para que aceite o uso da veste. Em outras palavras, o Espectro nada mais é do que um meio para a Surplices exercer sua função, um tipo de marionete. Pode-se até dizer que a Surplices é que controla o Espectro. Essa propriedade de modificar o corpo de quem a veste parece transformar as pessoas em algo não humano, como o exemplo de Myu de Borboleta.

Os planos diabólicos de Hades não pararam quando ele produziu 108 guerreiros com poderes similares aos dos Cavaleiros de Atena. Criando um campo de força em torno do Castelo de Hades localizado na Terra, o Senhor das Trevas restringiu o poder dos Cavaleiros, ganhando território para que a vitória fosse quase completa. Dentro desse campo de força, nem mesmo os Cavaleiros de Ouro são páreo para os Espectros. Isso explica por que três dos Cavaleiros de Ouro foram enviados para o Inferno ainda em vida por Radamanthys, sem ao menos reagirem.

Os dois deuses superiores aos espectros, Thanatos e Hypnos, sempre desprezaram a existência dos Espectros porque sabiam que o poder deles vinha, na realidade, das Surplices. Para os dois, não importava se todos os espectros morressem, pois logo poderiam ser substituídos por outros escolhidos pelas Estrelas Maléficas, sem que houvesse desfalque no exército. Além disso, eles tinham absoluta confiança que o poder dos dois bastaria para resolver todos os problemas, caso fosse necessário.

Por que os espectros são 108? Segundo os ensinamentos budistas, o número 108 representa os 108 sentimentos que atormentam e desorientam a vida dos seres humanos. Os sentidos por meio dos quais compreendemos e percebemos determinadas situações são a base deste cálculo. A natureza desses sentidos origina-se da visão, da audição, do olfato, da gustação, do corpo físico e da mente. Cada qual pode ser qualificada em três sentimentos ou sensações que são: ‘agradável’, ‘desagradável’ e ‘indiferente’. Para se entender a origem do 108, multiplicamos as seis percepções por esses três sentimentos. Assim, temos que 6 x 3 = 18. Esses 18 sentimentos podem, por sua vez, ser movidos por sentimentos ‘puros’ e ‘impuros’ e, assim, multiplica-se novamente por 2, totalizando 36. A existência, no entanto, abrange experiências do Passado, do Presente e do Futuro e, por isso, deve-se multiplicar novamente esses 36 sentimentos pelas 3 dimensões temporais, o que totaliza 108. No Japão, na passagem de ano, há o ritual de se tocar os sinos 108 vezes, que simboliza a purificação desses 108 sentimentos que causam a infelicidade dos homens. Por isso também o rosário do Shaka tem esses 108 sentimentos representados em 108 contas.

  • Espectros

O Senhor das Trevas concede um corpo físico para as almas mortas, fazendo-as servi-lo como espectros com a promessa de vida eterna. Aqueles que têm um grande apego pela vida acabam caindo na tentação da vida eterna e entrando para o exército de Hades.

Sendo seguidores do Deus Hades, que é capaz de fornecer um corpo físico para as almas mortas. O Conceito de morte não existe entre os soldados de Hades. Existem 108 espectros, e estes foram selados por Atena na Última Guerra Santa, porém o Selo de Athena perdeu seu efeito e os 108 espectros se libertaram, dando início a mais uma Guerra Santa.

Aqueles que acolhem a alma de um espectro adquirem uma armadura protetora chamada Sapuris*, negra e brilhante como o ébano. Com as Sapuris, os Espectros conseguem ir e vir entre o Mundo dos Mortos e dos Vivos, sem que precisem despertar uma energia cósmica maior neles. Além disso, como a Sapuris é destinada ao escolhido segundo a Estrela Maligna que rege sua vida, o Espectro não precisa enfrentar um treinamento como os Cavaleiros ou ter uma qualificação natural como os Marinas. A Sapuris reage sobre o corpo daquele escolhido pela Estrela Maligna, transformando sua natureza para que aceite o uso da armadura. Na verdade, o Espectro é uma ferramenta para que a Sapuris exerça a sua função. Essa propriedade de modificar o corpo de quem a veste parece transformar as pessoas em algo não humano, como o exemplo de Myu de Borboleta.

  • Personagens

Juízes do Inferno

Estrelas Celeste

Estrelas Terrestre

Outros Personagens da Saga de Hades

[CDZ] Enredo da Serie da Saga do Santuário


Após longos anos de treinamento os cavaleiros se reúnem para a guerra galáctica, disputa entre os cavaleiros em que o vencedor receberá a gloriosa Armadura de Ouro, um torneio onde um lutará contra o outro. Mitsumasa Kido é o nome daquele que organizou a disputa, mas que morreu antes que o torneio fosse realizado. Cabe a Saori Kido, sua neta executar o torneio de repercussão mundial.

Seiya de Pégaso aparece e exige a volta de sua irmã e é obrigado a participar do torneio para que ela possa-o ver na TV. No dia seguinte, Seiya enfrenta Geki de Urso e depois de um susto vence a batalha. Dois cavaleiros ainda não haviam aparecido, quando um deles, Hyoga de Cisne chega ao ringue e com estilo derrota Ichi de Hidra.

Na segunda fase, Seiya enfrenta o cavaleiro Shiryu de Dragão, que mostra toda sua força utilizando o poderoso cólera do Dragão. Seiya está praticamente derrotado quando se lança no escudo, obrigando Shiryu a destruí-lo com seu punho. Agora o duelo é sem armaduras e descobrindo o ponto vital de Shiryu, Seiya consegue vencê-lo. O Dragão está morto, mas Seiya em uma prova de coragem salva Shiryu que volta a vida

Também pela segunda fase, Shun de Andrômeda enfrenta Jabú. Shun não quer lutar, mas Jabú o provoca e acaba sendo dominado pelas corentes nebulosas. No meio da batalha surge o último cavaleiro, Ikki de Fênix, irmão de Shun, mas que completamente mudado mostra que o treinamento na Ilha da Rainha da Morte destruíram seu coração e rouba a armadura de ouro. Ao final das contas, Seiya, Shiryu e Shun recuperam 4 partes e depois no confronto com os cavaleiros negros, o resto da armadura, mas o cavaleiro Dócrates de Hércules aparece e tenta levar a armadura, mas é derrotado.

Depois disso vários inimigos vindos do Santuário aparecem, cavaleiros dispersos e em seguida os poderosos cavaleiros de prata que não são páreo para os cavaleiros do zodíaco, que os derrotam com muitas dificuldades e ficam sabendo que Saori na verdade é a reencarnação da Deusa Atena. Com sua paciência esgotada, O Mestre Ares convoca os cavaleiros de ouro para enfrentar os cavaleiros do zodíaco.

Dessa forma, Seiya, Shun, Shiryu e Hyoga atacam o Santuário, mas Atena é ferida e os cavaleiros têm somente 12 horas para salvá-la. E dessa forma passam pelas 12 casas, despertando o 7º sentido dentro de cada um e morrem todos para salvar Atena, com exceção de Seiya, que chega até Ares e consegue salvar Atena que revive seus cavaleiros.

Juntos eles derrotam o perverso Ares que toma a figura do bondoso Saga e morre.

  • Personagens

Cavaleiros de Bronze

Cavaleiros de Prata

Cavaleiros de Ouro

Cavaleiros de Aço

Cavaleiros Negros

Cavaleiros Fantasmas

Cavaleiros sem Constelações

Outros Personagens da Saga do Santuário