Arquivos do Blog

[CDZ] Alberich de Megrez


  • ORIGEM DO NOME

O nome é inspirado em Alberich, Anão Poderoso, um dos nibelungos da ópera O Anel do Nibelungo, de Richard Wagner. Líder dos anões, era o guardião do tesouro do Reno.

  • PERFIL DO PERSONAGEM

Idade: Indisponível no Momento
Altura: 1,60 m
Peso: 58 kg
Data de Nascimento: Indisponível no Momento
Tipo Sangüíneo: Indisponível no Momento
Local de Nascimento: Asgard
Local de Treinamento: Asgard
Instrutor (a): Indisponível no Momento
Golpe (s) Secreto (s): Couraça de Ametista (Ametist Shield), Espada de Fogo (Hororo Ken), Unidade da Natureza (Nature Unity)

  • SAFIRA DE ODIN

Megrez é a Estrela Delta da constelação da Ursa Maior.

  • HISTÓRICO

Alberich é descendente de uma notável família de Asgard, os Alberich. Um de seus antepassados, Alberich XIII (13), lutou contra Dohko de Libra, o mestre de Shiryu de Dragão, nos Cinco Picos Antigos.

Quando Hilda de Polaris foi possuída por Poseidon através do anel de Nibelungo, Alberich estava por perto. Portanto, era o único Guerreiro Deus que sabia da verdade sobre Hilda. Após ser escolhido o Guerreiro Deus de Megrez resolveu tirar vantagem da situação, colocando seus planos em prática. Hilda passou então a confiar em Alberich, sem saber de suas reais intenções. Ele pretendia reunir todas as safiras de Odin e assim obter a Espada de Balmung e derrotar Hilda de seu posto como governante suprema de Asgard. Tinha grande rivalidade com Siegfried de Dubhe dentro dos Guerreiros Deuses.

Após Thor de Phecda, Fenrir de Alioth, Hagen de Merak e Mime de Benetnasch terem sido derrotados, Alberich vai para o combate. Ele se dirige para a chamada Floresta Amaldiçoada de Asgard. Lá ele enterrou muitos adversários na Ametista. Seu primeiro adversário é Marin de Águia, que queria contar a seu pupilo Seiya de Pégaso sobre o segredo de Shido de Mizar, o qual derrubou Aldebaran de Touro. Após uma breve luta, Marin é derrotada por causa de golpes sujos de Alberich, como jogar lama na máscara para cegá-la. Alberich acaba enterrando ela na Ametista. Depois chega Seiya de Pégaso, que percebe o ocorrido com Marin. O cavaleiro de bronze é chantageado por Alberich, mas ignora os avisos e ataca, sendo preso na ametista também, fazendo a safira de Thor parar nas mãos de Alberich.

Logo vem Hyoga de Cisne. Tentando obter a safira de Hagen, Alberich usa outro golpe: Unidade da Natureza, mas não consegue acertar o Cisne pois o mesmo é salvo por Shiryu de Dragão, que fica sabendo da luta do antepassado de Alberich contra Dohko. Com os ensinamentos do Cavaleiro de Libra, Shiryu percebe que Alberich não é capaz de combinar a Ametista com a Unidade da Natureza, e tirando a armadura, força o ataque da ametista. Com o Cólera do Dragão Shiryu vence definitivamente Alberich, libertando seus companheiros.

  • ROBE

(Megrez representa a Ametista)

Ametista é um mineral que simboliza magia e bruxaria. Na Mitologia nórdica remonta a lenda de um jovem garoto como outro qualquer, até que encontrou uma ametista dentro de uma floresta. Encantado pelo brilho e beleza da pedra, ele a toca. Logo em seguida a ametista começa a consumir seu corpo, que ao se fundir completamente com a pedra, se transforma em um verdadeiro monstro. Rejeitado pela família e aldeia, fica irado, e elevando sua raiva ao máximo, explode o próprio corpo, matando a todos com estacas afiadas de ametista. A armadura de Alberich é representada por crânios ou cabeças perfurados por estacas afiadas de ametista.

  • GOLPES

Couraça Ametista (Amethyst Shield): Técnica que o Guerreiro Deus de Megrez utiliza para confinar o inimigo no caixão da Ametista. Alberich abre os braços, e a parte do superior de seu corpo passa a emitir um brilho púrpura, da cor da Ametista. Vários minúsculos pedaços da Ametista são lançados na direção do oponente junto de um forte vendaval, e quando atingem o alvo vão se juntando e se fixando, cobrindo rapidamente todo o corpo da vítima e formando o belo caixão da Ametista. Dentro do caixão da Ametista, a pessoa tem pouco a pouco sua energia vital sugada, e passado um certo tempo, a pessoa morre. Quanto mais a pessoa dentro da Ametista queimar seu cosmo, mais rápido a energia dela será sugada, e mais rápido a pessoa morrerá. Esse caixão só se destruira se Alberich morrer. Devido à habilidade de Alberich controlar a Ametista, e a resistência proporcionada por ela, o Guerreiro Deus de Megrez pode usá-la para se defender dos ataques inimigos.

Espada de Fogo (Hōnō no Ken): Alberich de Megrez possui uma espada que vem em conjunto com sua armadura. Esta espada não é comum, pois além de ser muito resistente e extremamente afiada, ela possui uma chama que é de sua própria natureza. Alberich pode controlar como quiser sua espada e a poderosa chama que esta abriga, podendo retalhar e queimar tudo à sua frente. Nem mesmo o poderoso ar frio de Hyoga conseguiu fazer com que a chama da Espada de Fogo apagasse. A arma de Alberich, que pode cortar facilmente qualquer material, pois além do fogo propriamente dito há muito cosmo concentrado na espada.

Unidade da Natureza (Natural Unity): Esta técnica foi criada por Alberich XIII, um antepassado de Alberich. É considerado um dos golpes mais poderosos e apelativos do seriado. Com este golpe, o Guerreiro Deus de Megrez pode manipular os espíritos da natureza como bem entender, podendo utilizá-os para atacar ou para se defender. Qualquer forma de natureza que estiver próxima a Alberich num raio de muitos metros passa a ser totalmente controlada. No ataque, galhos e raízes de árvores, água, terra e rochas atacam ferozmente o oponente por todos os lados e de todos os ângulos. As pontas dos galhos e das raízes se tornam afiadas como as de uma lança, e ficam muito mais resistentes. O chão se abre ao comando de Alberich, e diversas estacas de madeira ou de pedra cobertas por uma estranha cosmo-energia azul atacam o oponente. Na defesa, Alberich pode formar uma resistente barreira à sua frente, seja usando os troncos, galhos e raízes, ou usando a terra e as rochas. Shiryu conseguiu derrotar esse golpe porque seu mestre Dohko, disse que durante esse golpe ele tem que evair o seu cosmo sobre seu corpo, para que ele se sinta da harmonia da natureza, e que se fizer isso a natureza do golpe não vai o atacar. Como fez na batalha contra o Alberich XIII (decimo terceiro).

  • COMBATEU

Marin de Águia, Seiya de Pégaso, Hyoga de Cisne e Shiryu de Dragão

  • VENCEU

Marin de Águia, Seiya de Pégaso e Hyoga de Cisne

  • DERROTADO

Shiryu de Dragão (com auxílio do Mestre Ancião e do cosmo de Saori Kido)

[CDZ] Aiolos de Sagitário


  • ORIGEM DO NOME

Do grego, Ágil. Nome grego de Éolo, o deus dos ventos.

Apesar de seu nome ser escrito Aiolos, com “L”, em muitos lugares (inclusive na edição brasileira da Enciclopédia Oficial de Cavaleiros do Zodíaco), o correto é Aioros, com “R”. Isso fica evidente na página 84 da edição 18 da publicação brasileira do mangá Cavaleiros do Zodíaco. Observa-se claramente que a assinatura do Cavaleiro de Sagitário, escrita em grego, é “AIOROS” e não “AIOLOS”. É possível que a confusão tenha acontecido em virtude da semelhança de grafia e de pronúncia entre os nomes Aioros e Aiolia, que em japonês é pronunciado Aioria, apesar de ser escrito com “L”. Então é possível que tenha sido atribuído ao nome “Aioros” o mesmo caso do nome Aiolia e Milo.

  • HISTÓRICO

Sucessor do Cavaleiro do ano de 1744, Sísifo de Sagitário. Aioros de Sagitário é o principal responsável pelas batalhas que Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki tenham enfrentado e vencido, pois foi sua atitude que desencadeou a guerra contra o Mal no Santuário.

Há 13 anos (quando tinha 14 anos), Aioros já era um poderoso Cavaleiro de Ouro e havia passado por inúmeras batalhas (relatadas no Episódio G). Retornava para a Grécia, sua terra natal, para treinar seu irmão Aiolia e reencontrar o, na época, seu melhor amigo Shura de Capricórnio. Ao visitar o Grande Mestre, percebeu que o mesmo tentava matar um bebê, que na verdade era a reencarnação de Atena, que vinha à Terra a cada 200 anos.

Então, Aioros salvou o bebê Atena da tentativa de assassinato por parte do Grande Mestre, que na verdade era o traidor Saga de Gêmeos e fugiu. Depois da fuga de Aioros, Saga alertou a todos no Santuário sobre o ocorrido e acusou o Cavaleiro de Sagitário de traição. Aioros tentava escapar na noite, mas, nos arredores do Santuário, acaba sendo encontrado por Shura de Capricórnio.

Acreditando fielmente nas palavras do falso Grande Mestre, o cavaleiro de Capricórnio decide dar fim à vida de Aioros. O cavaleiro de Sagitário é acertado no braço pela Excalibur de Shura, e tenta fugir. O Cavaleiro de Capricórnio usa Excalibur nas pernas de Aioros, para imobilizá-lo, mas o Cavaleiro de Sagitário, com agilidade, se joga na frente do golpe, e o golpe acabou atingindo seu peito. Ele usou o sangue para enganar a Shura e aos soldados do Santuário, assim podendo fugir sem machucar nenhum de seus agressores por saber que foram enganados por Saga.

Aioros encontra Mitsumasa Kido, e lhe entrega Atena e a urna com a Armadura de Sagitário. Após fazer isso ele morre, mas seu corpo jamais fora encontrado. Treze anos após isso acontecer, começa a Saga do Santuário.

Mas, mesmo morto, sua alma continua a controlar sua Armadura de Sagitário com seu poderoso cosmo, sempre ajudando os Cavaleiros de Atena nos momentos críticos. Emprestou-a a Seiya durante a luta contra seu irmão Aiolia de Leão, Poseidon e com Thanatos, além dos filmes que a emprestou para derrotar todos os deuses maléficos. Ele pode ser considerado um verdadeiro exemplo de Cavaleiro de Atena por continuar a protegê-la, bem como a ajudar seus companheiros, mesmo após a morte.

No Episódio G, que narra as batalhas dos 12 Cavaleiros de Ouro durante seu treinamento, Aiolos de Sagitário realiza feitos notáveis, como selar Tífon e superar o cosmo de Rá. É citado por Mu de Áries como sendo um dos Cavaleiro de Ouro mais poderosos de toda a história, embora seja uma controvérsia com o princípio da própria obra de que os Cavaleiros de Ouro se equivalem e as batalhas entre si durem 1.000 dias. A Batalha de Mil dias acontece quando os Cavaleiros de Ouro entram em combate convêncional. Para a batalha terminar eles utilizam seus golpes especiais, como no capítulo em que Aiolia enfrenta Shaka na frente de Kyoukou (Grande Mestre). A Armadura de Sagitário é diferente das outras, pois é conhecida por seu poderoso Arco e Flecha. Dizem que a Flecha Dourada só pode ser apontada para um verdadeiro mal, e que ela nunca se voltará contra a justiça. Prova disso é que o seu poder já coseguiu destruir deuses maléficos, um terrível monstro, e, reunindo os cosmos dos demais Cavaleiros de Ouro, até derrubou o Muro das Lamentações. Certos rumores dizem que a Flecha de Sagitário é capaz de destruir até mesmo Zeus, deus do Olimpo. Há casos em que o seu poder é canalizado nos cosmos das pessoas ao seu redor.

Foi também ela que mostrou o testamento de Aioros aos cavaleiros de bronze, na casa de Sagitário, sendo assim, um símbolo da esperança: “Οι νέοι άνθρωποι που φτάνουν εδώ, τη φροντίδα τους εμπιστοσύνη Αθηνά” que numa tradução ao português significaria “Aos jovens que aqui chegarem, confio Atena aos seus cuidados”.

Por causa do motivo de sua alma está ligada a sua armadura, ele não foi selado como Shion de Áries e os demais Cavaleiros de Ouro na Saga do Céu – Spoiler.

  • HABILIDADES DE LUTA

Um Cavaleiro admirado por todos da mesma forma que Saga, por isso era o outro forte candidato a Grande Mestre. Além das habilidades de luta, tinha excelente personalidade, caráter, humildade, grande senso de justiça.

  • GOLPES

Trovão Atômico (Atomic Thunderbolt): Golpe em que Sagitário concentra uma grande energia em uma das mãos e a dispara contra o adversário na forma de uma rajada reluzente (semelhante a um trovão). Esta é formada de centenas de outras finas rajadas que golpeiam o inimigo várias vezes. Golpe que se assemelha ao Relâmpago de Plasma de Aiolia, seu irmão. Exclusivo do anime, em outras palavras o golpe assemelha-se a uma mistura do Relâmpago de Plasma (Lightning Plasma) e Cápsula do Poder (Lightning Bolt) ― ambas técnicas de Aiolia ―, o que o torna extremamente poderoso.

Flecha da Justiça (Justice Arrow): Principal golpe do Cavaleiro de Sagitário. Pode ser usado de duas formas:

1ª. Aiolos arma seu arco e concentrando o seu cosmo e os daqueles que foram mortos pelo adversário, lança sua flecha dourada contra o mesmo. Ao atingí-lo, libera uma enorme quantidade de energia de maneira devastadora e até mortal. É um ataque que destruiu inúmeros deuses (Phantasos, Icelos, Morfeus e Oneiros, os 4 Deuses dos Sonhos, filhos de Hypnos, no The Lost Canvas, além de Éris, Abel e Lúcifer na era atual). No Episódio G Aiolos usa esse golpe para destruir Tífon (do grego, tufão) usando o seu cosmo e os das pessoas mortas pelo deus;

2ª. Concentrar uma grande quantidade de cosmo-energia em seu arco e lançar milhões de flechas de luz com um grande poder explosivo, esta é a finalidade do golpe. Ao atingir os inimigos, suas armaduras são instantaneamente transpassadas, levando-os à morte. Sísifo de Sagitário (antecessor de Aiolos no The Lost Canvas em 1744) usou essa variação para conter um ataque de Aiacos. Esse ataque pode ser feito livremente nos combates.

Destruição Infinita (Infinity Break): Golpe em que Aiolos usa de seu cosmo para criar vários feixes de luz que atravessam o adversário sob a forma de bilhões flechas de luz (cada uma delas ultrapassa 1.000.000°) que vão em plena velocidade da luz, destruindo tudo ao menor contato. É impossível desviar desse golpe, pois atinge toda a área ao redor sem deixar a menor brecha. Uma vez que o inimigo fica ao alcance desta técnica, é quase impossível sobreviver. Este golpe aparece apenas na publicação Saint Seiya Episódio G onde Aiolos a usa para derrotar um exército inimigo do deus Rá e posteriormente para lutar contra seu amigo Garan.

Impulso de Luz de Quíron (Quíron’s Light Impulse): Técnica de Sagitário, onde o cavaleiro cria um gigantesco turbilhão de vento dourado que se transforma em uma verdadeira tempestade de ventos. Aquele que domina este golpe pode lançá-lo por toda a área ou concentrá-lo em um único ponto, aumentando a sua potência e tornando-o fatal. Sísifo de Sagitário usou essa técnica para extinguir as chamas criadas por Aiacos de Garuda quando este tentava destruir o navio que, movido pelo Oricalco, seria usado pelos Cavaleiros de Atena para invadir o “Lost Canvas” no céu e enfrentar o Imperador Hades.

  • COMBATEU

O exército de Rá, Tífon, Garan, Saga de Gêmeos e Shura de Capricórnio.

  • VENCEU

O exército de Rá, Tífon e Garan.

  • DERROTADO

Na verdade, Aiolos sofreu ataques de diversos Cavaleiros durante sua fuga para proteger Athena – inclusive do Mestre do Santuário, Saga de Gêmeos, tendo como último adversário Shura de Capricórnio. Mesmo sem sua armadura não enfrenta Shura, pois a deusa Athena está na sua linha de ataque (cena facilmente identificada pelo próprio Shura). É atacado pela Excalibur do capricorniano (que queria imobilizá-lo atingindo-lhe as pernas) se jogando no golpe para posteriormente enganar seus perseguidores usando seu próprio sangue – mesmo assim sobrevivendo depois tempo suficiente para cumprir sua missão de encontrar um lugar seguro para a deusa. Posteriormente, também, sacrificou-se junto aos demais Cavaleiros de Ouro para destruir o Muro das Lamentações.

[CDZ] Aiolia de Leão


  • ORIGEM DO NOME

Do grego, Ilha dos Ventos, Ilha Eólia. Carrega no nome sua característica de mobilidade, como seu irmão Aiolos. Ilha talvez por sugerir o fato de ter ficado “ilhado” no Santuário depois da “traição” de seu irmão.

  • PERFIL DO PERSONAGEM

Idade: 20 anos
Altura: 1,85 m
Peso: 85 kg
Data de nascimento: 16 de agosto
Tipo sangüíneo: O
Local de nascimento: Grécia
Local de treinamento: Grécia – Santuário
Golpes secretos: Relâmpago de Plasma (Lightning Plasma), Cápsula do Poder (Lightning Bolt), Presas Relâmpago (Lightning Fang)

  • HISTÓRICO

Sucessor de Regulus de Leão. Aiolia cresceu na sombra do irmão, sofrendo todo tipo de humilhação e repudio, por ser irmão do traidor. Para mostrar seu verdadeiro valor, jura lealdade ao Mestre do Santuário e está sempre à frente das batalhas, como na saga do Santuário e no Episódio G.

Serviu de referência para muitos dos cavaleiros que tiveram seu treinamento no Santuário, como Marin, Seiya e Retsu.

Apesar de sua personalidade explosiva, tem um coração puro e bondoso e é o cavaleiro de ouro mais forte das 12 casas.

SANGA DO SANTUÁRIO

Com seu irmão Aiolos condenado como traidor, ele tenta limpar o nome da família jurando fidelidade ao Grande Mestre. Mas participa voluntariamente do plano de extermínio dos Cavaleiros de Bronze com o único intuito de recuperar a armadura que pertencera ao seu irmão.

No momento em que o Grande Mestre (Saga de Gêmeos) determina que Milo de Escorpião deve ir ao oriente para matar os Cavaleiros de Bronze e recuperar a Armadura de Ouro de Sagitário, Aiolia aparece e diz que pretende ir no lugar de Milo, mesmo que para isso tenha de enfrentar o Cavaleiro de Escorpião para tomar o seu lugar. Tal batalha não acontece.

No oriente, enfrentou os Cavaleiros de Bronze em três momentos.

No primeiro, enfrentou Shina de Cobra e Seiya de Pégaso, derrotando os dois facilmente utilizando um único dedo. Seiya, que estava se recuperando de um ferimento, só não é morto graças a Shina, que se atira na frente do golpe desferido por Aiolia.

No segundo momento, enfrenta Seiya agora vestido pela Armadura de Ouro de Sagitário após este ter derrotado os Cavaleiros de Prata Algethi de Hércules, Dio de Mosca e Sirius de Cão Maior. Por alguns instantes Seiya e Aiolia equiparam suas forças, mas Seiya é novamente derrotado facilmente.

No terceiro momento, enfrenta novamente Seiya, que recebe auxilio de Shun de Andrômeda e Hyoga de Cisne que vieram ajudá-lo. Após derrotar com facilidade os três o confronto é interrompido por Atena e Aiolia reconhece a autoridade de Saori como a reencarnação de Atena e descobre toda a verdade por trás do Grande Mestre e das conspirações no Santuário

Aiolia retorna ao Santuário para tirar satisfações e desafiar o Grande Mestre. No confronto, os golpes desferidos por ambos se equivalem e apenas se chocam. O confronto é interrompido por Shaka de Virgem que aparece para proteger o Grande Mestre e lutar com Aiolia, iniciando assim uma batalha de mil dias. Os dois cavaleiros utilizam de seus mais fortes golpes, Cápsula do Poder e Rendição Divina. Os golpes se equivalem e colidem, atirando os dois para longe. Aiolia se levanta rapidamente, mas é atacado pelas costas por Saga com o Satã Imperial, entrando num estado catatônico de hipnose e como menciona Saga: “Transformado num demônio cruel”.

Possuído pelo Satã Imperial, Aiolia travou uma violenta batalha contra Seiya na Casa de Leão. O Cavaleiro de Pégaso só não foi morto graças a intervenção de Cássius que deu sua própria vida para quebrar o feitiço do Satã Imperial que dominava Aiolia. Só a morte de um oponente inocente seria capaz de quebrar tal feitiço.

Após a batalha das doze Casas, Aiolia faz ressuscitar a armadura de Pégaso, então destruída, com seu sangue.

SAGA DE POSEIDON

Quando os Cavaleiros de Bronze estavam lutando com os Generais Marinas de Poseidon, Aiolia se mostrou o cavaleiro de ouro mais dedicado para ajudá-los.

SAGA DE HADES

Enfrentou um grupo de dez Espectros de Hades em frente a Casa de Leão, matando cinco com um único e poderoso golpe (Relâmpago de Plasma).

Enfrentou Laimi de Verme, um dos Espectros de Hades, que o desafiou quando estes tentavam passar pela Casa de Leão. Derrotou facilmente o inimigo o matando com o seu Relâmpago de Plasma.

Atacou violentamente Saga de Gêmeos, Camus de Aquário e Shura de Capricórnio, após estes terem matado Shaka na Casa de Virgem. Juntamente com Milo de Escorpião e Mu de Áries usando a Exclamação de Atena,a técnica proibida dos cavaleiros de ouro, que Saga,Shura e Camus estavam fazendo. As duas técnicas colidiram e foram interrompidas por Seiya,Shun,Hyoga e Shiryu.

Enfrentou Radamanthys de Wyvern juntamente com Mu de Áries e Milo de Escorpião no castelo de Hades, Mu, Milo e Aiolia lutaram bravamente mas foram derrotados, visto que Hades restringiu seus cosmos a dez por cento.

Derrotou dois espectros celestes no Cocytos,com um unico golpe.

No Inferno, derrubou o muro das lamentações juntamente com os outros Cavaleiros de Ouro.

  • EPISÓDIO G (Mangá)

Derrota (mata) um cavaleiro traidor que pretendia explodir uma usina nuclear.

Enfrenta um gigante de pedra que o estava destruindo o Santuário à procura de sua filha Lithos.

Trava uma difícil batalha contra o Titã Hyperion, deus do Ébano, que se retira do combate após Aiolia abrir uma fenda em sua sohma.

Na entrada do Santuário derrota (mata) o Giga Lyax de Poinx, por matar alguns soldados no local e tentar pisotear a amazona Marin de Águia.

Na ilha de Creta, derrota (mata) Minos e seu filho, o monstro mitologico Minotauro, mesmo acreditando que a criatura não tem culpa por ter nascida como monstro e ter fome por humanos.

Graças ao encorajamento de Aiolia, Retsu de Lince derrotou Euríale, a górgona que havia matado o seu mestre Noesis de Triângulo, ao transforma-lo em pedra.

Na India, numa batalha muito difícil derrota o Titã Céos, deus do Relâmpago Negro, que tentava assassinar Shaka enquanto este estava em transe. Céos só não é morto porque Hipérion se dirigiu ao campo de batalha a tempo de resgatá-lo. (no episódio G Aiolia revela ter uma grande amizade com Shaka de Virgem)

Aiolia é o mais poderoso Cavaleiro de Ouro. Tal argumento é sustentado no Episódio G, onde Pontos afirma que Aiolia possui um poder capaz de matar um deus e que seria o único capaz de quebrar as correntes que aprisionam o deus Cronos, rei dos Titãs, aprisionado pelo seu próprio filho Zeus.

  • GOLPES

Relâmpago de Plasma (Lightning Plasma): Com um rápido soco, Aioria “corta” o ar para abrir um tipo de espaço na Atmosfera. Após isso, ele atira um poderoso relâmpago nesta brecha que foi aberta após o corte do ar. O Relâmpago lançado por Aioria ataca pelo vácuo criado, pois a descarga elétrica no vácuo é a essência deste poderoso golpe, que ultrapassa a velocidade da luz devido a falta da resistencia do ar.

Cápsula do Poder (Lightning Bolt): Aioria desfere golpes na velocidade da luz,criando milhares de feixes de luz por todos os ângulos(vertical,diagonal e horizontal),que despedaça o alvo;

Presas Relâmpago (Lightning Fang): Este golpe de Aioria é um ataque defensivo quanto um ataque ofensivo. Aioria dispara um soco com uma das mãos, no intuito de atingir o chão, criando um tipo de parede cósmica, sendo esta parede da energia cósmica do guerreiro. Esta parede vai ao encontro do adversário, com o intuito de barrá-lo e atacá-lo.

Rugido do Leão (Lion Roar): Aiolia consegue dominar seu cosmo e canalizar seu poder para fins curativos, sendo capaz de curar desde os ferimentos mais leves até regenerar membros inteiros. Tal capacidade foi utilizada pelo cavaleiro para curar o ferimento mortal do golpe que desferiu em Shina quando foi até o ocidente exterminar os Cavaleiro de Bronze e recuperar a Armadura de Sagitário, para curar a perna quebrada de Seiya apos a batalha entre os dois na Casa de Leão, e para regenerar um de seus braços que tinha sido incinerado e arrancado por Pontos (no Episódio G).

GOLPE DO FÓTON

Este golpe é o golpe de mais força dentre os cavaleiros de ouro (foi sedido por Zeus á Aioria e Regulus para derrotar os titãs) Aioria usou apenas no episódio G, para usar este golpe, o ataque precisa passar por três etapas:

Primeira etapa: Invocação de Fótons (Photon Invoke): Esta é a iniciação do golpe mais poderoso do Leão. Aioria, expandindo o seu cosmo, cria inúmeros fótons, que tem a aparência de estrelas. Estes fótons ficam pairando no local do combate, normalmente circulando o adversário. Estes fótons são movidos com grande facilidade pelo cavaleiro, dificultando ainda mais qualquer tipo de defesa que o adversário tente contra este ataque.

Segunda etapa: Aceleração de Fótons (Photon Driver): Ao comando de Aioria, estes Fótons que estão a sobrevoar o local do combate, começam a se movimentar cada vez mais rápido e aumentando seu poder de destruição a cada reluzida. Ao seu comando, estes Fótons penetram no corpo oponente, causando dor e fazendo com que este fique paralisado por alguns instantes.

Etapa final: Explosão de Fótons (Photon Burst): Ao entrarem no corpo da vítima (adversário), estes Fótons tornam-se partículas menores que Fótons. Os Fótons possuem o princípio da Antimatéria, por isso causa ação degenerativa onde quer que encoste. Sendo assim, ao comando de Aioria, os Fótons, que estavam dentro do corpo do adversário, explodem de dentro para fora, liberando uma grande carga de energia, destruindo assim o seu adversário rapidamente ao fazer explodir o seu corpo. Ao contrário dos tradicionais golpes de Aioria, o Photon Burst não é disparado rapidamente, necessitando de tempo e calma, sendo assim, considerado “arriscado” para o cavaleiro de Leão usá-lo com freqüência.

[CDZ] Aiacos de Garuda


  • ORIGEM DO NOME – AIACOS

O nome Aiacos é baseado em Eaco, que na mitologia grega é, juntamente com Minos e Radamanthys, um dos juízes do mundo dos mortos, assim como na série.

  • PERFIL DO PERSONAGEM

Idade: 22 anos
Altura: 1,86 m
Peso: 85 kg
Data de Nascimento: 6 de julho
Tipo Sangüíneo: B
Local de Nascimento: Napal
Local de Treinamento: Indisponível
Instrutor: Indisponível
Golpes Secretos: Vôo de Garuda (Garuda Flap), Ilusão Galáctica (Galactica Illusion)

  • ESTRELA MALÉFICA

Estrela Celeste do Heroísmo – Tenyusei

  • HISTÓRICO

Aiacos é um espectro, presente na Fase Inferno da Saga de Hades. Juntamente com Minos de Grifo e Radamanthys de Wyvern, é um dos três juízes do mundo dos mortos.

Sua primeira aparição ocorre quando Orfeu de Lira vai à Giudecca tocar para Hades. Convocados por Pandora, os três juízes também aparecem no local. O cavaleiro de Lira então usa seu Serenata da Viagem da Morte, fazendo com que Pandora, Minos e Aiacos caiam em sono profundo. Radamanthys não desejava ouvir Orfeu e por isso foi capaz de ficar consciente e enfrentou-o. Seiya de Pégaso e Shun de Andrômeda, que estavam escondidos em um baú, aparecem para ajudar Orfeu.

Após a morte de Orfeu e a revelação de que Shun era a reencarnação de Hades, Seiya foi enviado para o Cocytos por Radamanthys. Os que estavam sobre o efeito da lira de Orfeu saíram de seu transe.

Mais tarde, quando Radamanthys confronta Kanon de Gêmeos na 5ª Prisão, Aiacos e Minos reaparecem. Ao ver que Radamanthys estava perdendo por causa de seus ferimentos na luta contra Seiya de Pégaso, Aiacos interfere, mas é detido pelo espectro de Wyvern, que deseja acabar sozinho com Kanon. Mesmo com a insistência de Radamanthys, Minos também ataca Kanon, paralisando o cavaleiro de Gêmeos.

Surge então Ikki de Fênix, que consegue libertar Kanon da Marionete Cósmica de Minos. Ikki descobre sobre os últimos acontecimentos e decide derrotar os inimigos o mais rápido possível para alcançar seu irmão. Aiacos se apresenta como sendo seu adversário. Inicialmente, Aiacos domina Ikki, desviando dos golpes do cavaleiro e atacando-o simultaneamente. Aiacos tenta matar Ikki utilizando seu Vôo de Garuda, mas o cavaleiro de Fênix sobrevive. Na segunda vez, Ikki contra-ataca e ambos utilizam seus principais golpes. No fim, o Cavaleiro de Fênix consegue igualar-se à Aiacos, e aplicando o Golpe Fantasma de Fênix deixa o juiz sem opções, sendo derrotado por Ikki.

  • LOST CANVAS (Mangá)

Depois de deixar de ser o Cavaleiro de Prata de Athena, Suikyo de Taça, e se aceitar completamente como um dos espectros mais importantes de Alone, um dos três juizes do Mundo dos Mortos, com isso, ele se junta a Pandora e vai ao castelo de Hades para a união dos espectros que símboliza o despertar do deus dos Mortos. Mais tarde, ele surge na catedral de Hades a pedido do mesmo. O Imperador do Submundo ordena que Aiacos escolha seus soldados e inicie um ataque aos Cavaleiros de Atena que tentarem chegar ao The Lost Canvas.

Assim, ele parte com o seu exército de espectros e seu Navio após saber da localização do exército de Atena em Jamir e segue na missão de destruir a todos. Aiacos com o golpe Garūda Furappu (Vôo da Garuda – Garuda Flap), mas sem o poder destrutivo, manda Violate de Behemot como soldado Avançado, seu braço direito e fiel apoio. Violate tem como missão manter Regulus de Leão ocupado enquanto o exército de Garuda toma o local. Enquanto Violate luta com Regulus longe do Barco de Atena, Stand de Besouro Mortal e o exército de Aiacos desce com apenas Cavaleiros de Bronze para defender o Barco da Esperança. O navio do Juiz do Mundo do Mortos aterrissa indo em direção ao Barco defendido com vida por Junkers de Lupus (Lobo) que se coloca como barreira viva. Seu esforço é reconhecido por Sísifo de Sagitário que assume a luta conrta Aiacos, deixando os preparativos do Barco de Atena por conta de Tenma, Junkers, Yato, Douglas de Ursa Minor (Ursa Menor), Bleriot de Leo Minor (Leão Menor) e por Curtiss de Hydra (Hidra Fêmea). O barco de Atena alça vôo e Aiacos usa seu Surēndorajito (Surendrajit – Conqueror of Indra) para atingir o exército da deusa no barco, mas as flechas de luz de Sísifo defendem a todos.

Aiacos incinera a todos os seus subordinados a fim de obter energia para vencer o duelo nos céus, mas com sua nova técnica, o Keironzu Raito Inparusu (Impulso Luminoso de Quiron), ele salva a todos. Garuda ataca Sísifo com a sequência Gyarakutika Desu Buringu (Galactica Death Bring) e Garūda Furappu (Vôo da Garuda – Garuda Flap) mas Sísifo resiste. Sísifo se priva da visão e atinge o oitavo sentido, derrotando o Juiz do Mundo dos Mortos com um ataque fatal certeiro no peito o lançando longe e aparentemente o matando. Porém, Aiacos sobrevive e derrotado tem como executora Violate, moribunda e sob o controle de Hades. Violate se recusa a fazê-lo e quando Hades parte para fazê-lo ele próprio Tenma interrompe e salva Garuda.

Então, Aiacos, sem subordinados e derrotado aguarda por alguém. Kagaho de Bennu chega e incinera a Sapuris de Garuda dizendo que ele não passa de um mero humano sendo devolvido o seu “nome humano”. O ex-juiz do Mundo dos Mortos morre e a pessoa volta a ser Suikyo (水镜, espelho de água?), o humano de antes. Um personagem que aparece também em Saint Seiya Next Dimension de Kurumada, na continuidade das quais, é definida como uma ex-característica do Cacaleiro de Prata e mestre de Tenma.

  • SAPURIS 

Garuda está presente na mitologia hindu. Possui bico e asas de águia e corpo humano e tido como o rei das aves. É um pássaro que arde como brasas de fogo, semelhante à Fênix. Ele era o filho do grande sábio Kasyapa e inimigo de Vinata. Inimigo das serpentes, curava aqueles que eram atacados por elas. Quando Kadru seqüestrou a mãe de Garuda, ele exigiu como resgate a Água da Vida. Indra era o guardião da água e Garuda teve que o derrotar para conseguí-la, e depois de entregar a água sua mãe foi libertada. Frequentemente, a Garuda é representada carregando o deus Vishnu e sua esposa Lakshmi. No Tibete as Garudas são associadas algumas vezes ao rei do inferno.

  • GOLPES

Vôo de Garuda (Garuda Flap): Em um impulso antigravicional, este golpe consiste em lançar o adversário em uma velocidade absurda aos céus, invertendo momentaneamente a gravidade sobre o adversário, e enquanto ele esta confuso e indefeso devido a grande pressão, ele é lançado a uma distância considerável, e logo em seguida volta com a mesma velocidade tragado pela gravidade ao chão, causando um grande impacto em direção ao solo.

Ilusão Galática (Gallatica Illusion): O inimigo é jogado em uma dimensão à parte, por meio de uma espécie de cápsula. Ao entrar em contato com esse ambiente, o corpo do oponente começa a ser destroçado e corroído, por completo. As chances de sair vivo deste ataque são quase nulas, apesar de ser uma ilusão com conseqüências bastante reais. Ela trabalha diretamente na área e na mente do adversário com ilusões, de que o mesmo está sendo tragado por uma outra dimensão, atuando nesse ponto diretamente na mente do adversario, enquanto o corpo é destroçado e sofre uma terrivel corrosão; o que a mente aceita como realidade, o corpo faz se tornar real.

Resplendor da Morte Galáctica (Galactica Death Bling): Técnica utilizada no mangá The Lost Canvas. Uma técnica que se baseia na imobilização e queima do sistema central nervoso do adversário por dentro, canalizando seu cosmo intenso através dos olhos do capacete-máscara, elmo, da Surplice de Garuda. É considerado o golpe mais eficaz, cruel e devastador de Aiacos já que faz com que o seu oponente sofra até a morte.

Conquistador de Indra (Surrender Jet): Técnica usada em Saint Seiya: The Lost Canvas. Aiacos concentra seu cosmo no canhão de seu navio disparando chamas poderosas que também podem ser dispersadas em uma chuva de chamas sobre o inimigo.

[CDZ] Afrodite de Peixes


  • ORIGEM DO NOME – AFRODITE 

Do grego, Espuma do Mar. Referência a Afrodite, que é a deusa da beleza e do amor na mitologia grega, nascida do sangue de Urano misturado ao mar. Os antigos gregos consideravam a rosa como um dos símbolos sagrados de Afrodite e a utilizavam no culto à deusa.

  • PERFIL DO PERSONAGEM

Idade: 22 anos
Altura: 1,83 m
Peso: 72 kg
Data de nascimento: 10 de março
Tipo sangüíneo: O
Local de nascimento: Suécia
Local de treinamento: Groenlândia
Golpes secretos: Rosas Sangrentas (Bloody Rose), Rosas Piranhas (Piranian Rose), Rosas Diabólicas Reais (Royal Demon Rose)

  • HISTÓRICO (Anime)

O protetor da última Casa do Zodíaco Sendo o sucessor de Albafica de Peixes. Pode derrotar qualquer inimigo se estiver lutando com toda sua força. É um cavaleiro famoso não apenas por sua beleza, mas também pela sua reputação como um dos mais fortes entre os 88 cavaleiros. Possui uma personalidade um tanto arrogante e orgulhosa. Sua idéia é de que só um poder supremo absoluto pode colocar paz e ordem no mundo, mesmo que esse poder seja do mal. Por isso, mesmo tendo consciência de que o Grande Mestre servia ao mal, acabou obedecendo suas ordens e matando Albion (ou Daidaros, no mangá), mestre de Shun. Sua atitude pode não ser a mais exemplar para um Cavaleiro, mas seu propósito de manter a paz na Terra é igual ao de qualquer outro Cavaleiro.

Claro que esses ideais não são compreendidos por todos. Na batalha das doze Casas, por decisão do destino, Afrodite confronta Shun, discípulo de Albion de Cefeu. A luta é dura para Shun, que custa a resistir ao golpe Rosas Diabólicas Reais que foi o golpe que matou seu mestre e tem sua armadura despedaçada pelas Rosas Piranhas após levar o golpe supremo de Peixes fica com uma Rosa Branca fincada em seu coração, derrota Afrodite com a Tempestade Nebulosa e morre logo em seguida pela Rosa Sangrenta terminando assim o combate.

Posteriormente, o Cavaleiro de Peixes ressurge na Saga de Hades, fingindo ser um Espectro. Mas tarde, ressurge no final da fase Inferno acaba morrendo como um verdadeiro cavaleiro de Atena sacrificando sua vida junto com os outros 11 cavaleiros dourados no Muro das Lamentações. Quando era Espectro na fase do Santuário, antes mesmo de cumprir a missão, Afrodite e seu companheiro, Máscara da Morte, são derrotados por Mu. Na verdade, ele se sacrificou não se defendendo das técnicas de Mu e logo após foram mortos por Radamanthys de Wyvern no castelo de Hades, no entanto os cavaleiros de ouro tiveram seus poderes reduzidos a 10% (mesmo com o poder tão reduzido, eles derrotam vários espectros antes de enfrentar Radamanthys) pois nunca deixaram de ser cavaleiros de ouro. Afrodite é considerado o mais belo entre os 88 cavaleiros de Atena e um dos mais poderosos, velozes e estrategista entre os 12 cavaleiros de Ouro.

  • A LENDA DE UMA NOVA ERA (Filme)

No terceiro filme, Afrodite de Peixes, é ressuscitado juntamente com Máscara da Morte de Câncer, Saga de Gêmeos, Camus de Aquário e Shura de Capricórnio pelo Deus Abel e pretendia se vingar de Shun de Andrômeda pela sua morte na Batalha das 12 Casas. Durante sua luta com Shun, Afrodite demonstra ter a vantagem, esquivando-se da Tempestade Nebulosa (ataque mais poderoso de Andrômeda, que o derrotou da última vez) e aproveitando para cravar uma rosa branca em Shun. Afrodite estava para dar o golpe final, quando Ikki de Fênix surge para salvar seu irmão e o derrota facilmente.

  • EPISÓDIO G (Mangá)

O belo cavaleiro de peixes enfrenta a Titã Tétis, a deusa dos oceanos que queria junto dos demais tintãs recuperar a arma de Cronos que estava escondida na estátua de Atena, na casa de peixes a titã tem uma luta cruel com Afrotite, mas ele vence a deusa com os golpes Rosas Piranhas e Vinha de Rosas, deixando a deusa totalmente destruida.

  • GOLPES

Afrodite de Peixes usa seus golpes com rosas amaldiçoadas pelo seu veneno, as vermelhas venenosas, as negras explosivas e as brancas definitivas.

Rosas Diabólicas Reais (Royal Demon Rose): Utilizado por rosas vermelhas esse ataque atinge o inimigo com seu veneno. Apenas um arranhão de seu espinho ou o seu aroma, já é o bastante para o veneno fluir no adversário. Essas rosas são altamente venenosas e quando o ataque é lançado as rosas vão contra o inimigo fazendo que ele caia no terrível sono da morte, porém o inimigo não sente dor e vai morrendo lentamente perdendo seus 5 sentidos até a morte. Afrodite em uma luta usa muito essa técnica para que o inimigo não sofra muito.

Rosas Piranhas (Piranian Rose): Um dos seus ataques diretos mais efetivos, utilizados por rosas negras esse ataque tem como função destruir tudo em seu caminho, seus espinhos são afiados como dentes das piranhas. Seu poder de destruição superou até mesmo a corrente de Andrômeda, destruindo-a.

Rosa Sangrenta (Bloody Rose): A técnica mais poderosa do cavaleiro de peixes, utilizada por uma rosa branca que uma vez lançada, perfura o coração do inimigo e absorve todo o seu sangue. Quando a rosa branca torna-se vermelha é sinal de que todo o sangue foi absorvido e o inimigo acaba morrendo.

Encomenda de Rosas (Rose Order): Cria um jardim de rosas diabólicas. Rosas venenosas, onde seu aroma é o envio para a morte (removendo sentido por sentido), seus espinhos aceleram o efeito do veneno. A flores aos serem destruidas, soltam suas pétalas e o veneno se expande mais ainda. A técnica venceu Seiya, levando praticamente a morte – Salvo por Marin, colocando a mascara em seu rosto, para reduzir momentaneamente o veneno.

Vinha de Rosas (Rose Vine): Essa é uma técnica apenas mostrada no mangá Episódio G, é um golpe extraordinário que possui 3 maneiras de serem utilizadas e ambas são muito efetivas e destintas, pode ser usado em forma de Ataque onde roseiras em forma de raízes cheios de espinhos partem para cima do inimigo atacando e o prendendo, logo após isso os espinhos desabrocham e tornam-se rosas vermelhas, após isso o inimigo morre pelo o veneno do aroma das rosas e formando assim um lindo jardim de rosas. Também pode ser em forma de Defesa onde os roseirais protegem o cavaleiro de peixes formando um tipo de casulo protegendo sobre sua ordem. A última forma tem a função de Cura onde o cavaleiro faz com que as roseiras o curem com seu poder, e pode também curar além dele outro ser como fez para curar Aiolia de Leão, é uma das raras técnicas de cura mostradas na série.